A informação veio do responsável máximo das vendas da Volkswagen, Jürgen Stackmann, que anunciou no Twitter o dia 17 de Junho como a data agendada para a chegada ao mercado do ID.3 na versão First Edition. O construtor alemão afirmou no passado ter recebido 30.000 pré-encomendas para esta versão, que começou a produzir na fábrica alemã de Zwickau em Novembro de 2019.

Para ter acesso ao ID.3 First Edition os clientes tinham de depositar 1000€, com o modelo a oferecer um nível de equipamento reforçado e a bateria intermédia, em termos de capacidade, o que dá direito a uma autonomia de 420 km, segundo o método WLTP. A bateria oferece a possibilidade de ser recarregada até 100 kW, para facilitar a carga rápida, em corrente contínua, para em alterna ir até aos 11 kW.

Durante as últimas semanas, muito se falou dos problemas de software do ID.3, sobretudo desde que o Süddeutsche Zeitung revelou as dificuldades do fabricante alemão. A Volkswagen esclareceu o jornal germânico que “as primeiras unidades do ID.3 teriam a suas funções diminuídas”, mas depois estas seriam “reforçadas nos meses seguintes”, à medida que os problemas de programação fossem sendo superados, sendo que algumas das actualizações deverão poder ser realizadas ainda antes do início das entregas, até Junho.

A decisão do fabricante de “reservar as primeiras unidades para os funcionários da marca”, para assim poderem beneficiar da experiência de utilização em condições reais, irá permitir ao construtor melhorar o produto antes de este passar para as mãos dos clientes. A marca alemã congratula-se com o facto de ter prontas as 30.000 unidades da First Edition, para os clientes que a encomendaram, 80 dos quais são portugueses.

O modelo custa 39.000€, um valor competitivo face à autonomia e ao nível de equipamento, surgindo posteriormente a versão base, por cerca de 30.000€, com 45 kWh e 330 km de autonomia, bem como a versão topo de gama, com 77 kWh e 550 km entre recargas.