Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Christian Brueckner, o suspeito que as autoridades alemãs acreditam que poderá ter raptado Madeleine (Maddie) McCann na Praia da Luz, no Algarve, em 2007, ter-se-á gabado meses antes do potencial da sua carrinha para esconder crianças. A informação é avançada pelo tablóide britânico Daily Mail, que cita uma fonte anónima que terá estado com Brueckner.

Brueckner terá feito este comentário ao mostrar a carrinha meses antes do desaparecimento de Maddie: “Posso transportar miúdos, crianças, neste espaço. Drogas e crianças, posso transportá-los nesta carrinha, há um espaço seguro na carrinha, ninguém pode encontrá-los. Ninguém pode apanhar-te.” O homem que revela este comentário é apenas mencionado com “Dieter F” e visitou no início de 2007 o local que Brueckner frequentava, a aldeia de Foral.

Dieter, que agora tem 65 anos, disse ainda a este tablóide: “Ao olhar para dentro da carrinha, perguntei-lhe: “Herr Brueckner, o que faz em Portugal? Qual é o seu trabalho?” Brueckner terá respondido: “Trabalho, recebo dinheiro, porque tenho um negócio especial. Transportou erva [cannabis] na minha carrinha (…) Tenho 50 quilos de erva e transporto-a pela Europa”. Depois, gabou-se de que ninguém via o que fazia.

Na altura, Dieter não deu importância à frase. Contudo, diz agora ao Daily Mail: “Acredito que ele sequestrou Maddie e trouxe-a de Portugal na sua grande carrinha.”

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A filha de Dieter, Nicole, era amiga de Brueckner e trabalhava como assistente social na zona com adolescentes alemães. Era na casa onde Nicole trabalhava que Brueckner recarregava várias vezes a bateria da carrinha. A mulher terá conhecido Brueckner em 2006. “Na época, pensei que ele [Brueckner] estava interessado na minha filha, ele era um rapaz mau [“bad boy“, em inglês]. Senti que, como pai, a minha filha não estava segura com esse homem.”

Quero matar Brueckner. A minha filha estava em perigo na época, assim como a sua filha, porque ele é um pedófilo”, disse.

Ao revelar agora este momento, Dieter diz que quer incentivar outros a exporem o que podem saber. Nicole já falou com as autoridades alemãs.

Pais de Maddie pedem provas da morte da filha à polícia alemã

A polícia alemã acredita que Brueckner, que está preso no país devido a outros crimes, raptou e matou a criança. De acordo com as autoridades do país, há registos telefónicos que comprovam que o predador sexual estava perto da Praia da Luz em 2007.

Brueckner, de 43 anos, foi condenado por abuso de raparigas menores. Até agora o predador alemão tem recusado falar sobre o alegado envolvimento no desaparecimento de Madeleine McCann.

Maddie desapareceu em 2017 na Praia da Luz, no Algarve