Um empate, uma vitória e uma derrota. À entrada para a receção desta quarta-feira ao P. Ferreira, o Tondela já tinha passado por todos os resultados possíveis nesta retoma mas só procurava repetir um, o do meio e aquele que conquistou frente ao Desp. Aves há duas semanas. Além disso, a equipa de Natxo González tinha como ambição registar um dado ainda inédito esta temporada: somar duas vitórias seguidas em casa.

Mas tudo isto são apenas diagonais que vão dar à avenida principal. Na verdade, o Tondela precisava de ganhar para aproveitar a derrota do V. Setúbal com o Rio Ave, para ultrapassar, ainda que à condição, o Gil Vicente, e para se afastar do Marítimo e precisamente do P. Ferreira, depois dos estragos deixados pela derrota em Alvalade. Com 29 pontos, a equipa tinha ainda noção de que três pontos significavam alcançar e superar a importante barreira psicológica dos 30 pontos — algo que, à partida, não dá como garantido mas costuma ser a fasquia necessária para garantir matematicamente a manutenção na Primeira Liga.

Treinador do Tondela quer “foco total” na receção ao Paços de Ferreira

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.