A Agência Europeia de Medicamentos (AEM) recomendou esta quinta-feira uma autorização de mercado na União Europeia (UE) para o antiviral Remdesivir para tratamento de doentes com Covid-19, que é já utilizado em Portugal.

Remdesivir. Será este o medicamento que vai tratar os infetados com o novo coronavírus?

A recomendação do comité para medicamentos para uso humano da AEM destina-se ao uso de Remdesivir em doentes com Covid-19 adultos e jovens com mais de 12 anos e que sofram ainda de pneumonia e necessitem de receber oxigénio.

O medicamento já é utilizado em Portugal, sob condições estritas, devendo a Comissão Europeia aprovar a recomendação da agência na próxima semana.

“O Remdesivir é o primeiro medicamento contra a Covid-19 com recomendação para ser usado na UE”, segundo um comunicado da AEM, salientando que os estudos feitos demonstram que os doentes que o receberam se restabeleceram quatro dias mais rápido do que os outros casos graves de Covid-19.

A diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, confirmou já a utilização do medicamento Remdesivir em pacientes com Covid-19 em Portugal.

A pandemia de Covid-19 já provocou quase 482 mil mortos e infetou mais de 9,45 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Porque guarda ainda o coronavírus tantos mistérios

Em Portugal, morreram 1.549 pessoas das 40.415 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus SARS-CoV-2 detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.