O Museu das Marionetas do Porto fechou as portas há quatro meses e aproveitou o período de confinamento para conceber e idealizar uma nova exposição temporária. “A partir de dia 18 de maio, data em que nos foi possível iniciar trabalhos presenciais no espaço, realizamos as obras de adaptação de espaço e montagem de todo o material expositivo”, adianta o museu em comunicado.

O espaço reabre ao público no próximo dia 15 de julho com a inauguração de “Marionetas Contemporâneas: Criações e discursos”, uma mostra das peças mais emblemáticas da companhia – como “Miséria”, “Vai no Batalha”, “Óscar”, “História da Praia Grande” ou “Polegarzinho” – e novos espaços criados a pensar nas novas dinâmicas com o público.

“A exposição permite uma fruição diversa, capaz de transportar o visitante para outro lugar, através das peças expostas, dos adereços, das histórias e de todas as atividades propostas num programa dirigido a todo o público.” O uso obrigatório de máscara, a desinfeção das mãos à entrada, o distanciamento social e a lotação máxima de 10 visitantes em simultâneo fazem parte das novas normas adotadas no museu.

Além do mundo das marionetas contemporâneas de autor, quem visitar o museu irá descobrir também o trabalho da fotógrafa Susana Neves e ainda uma peça doada à companhia pelo artista plástico Ricardo Leite, pintada e inspirada nas marionetas do espetáculo “Macbeth”, do encenador João Paulo Seara Cardoso.

“Marionetas Contemporâneas: Criações e discursos” poderá ser vista de 15 de julho a 31 de janeiro de 2021. O Museu das Marionetas do Porto, criado em setembro de 1988, funcionará de segunda a domingo, das 14h às 18h, sendo que será encerrado diariamente entre as 16h e as 16h30 para desinfeção do espaço.