Está já na terceira semana o julgamento do processo movido por Johnny Depp contra o tabloide The Sun, que chamou o ator de “espancador de mulheres”. Desta vez, foi uma amiga de Amber Heard (a ex-mulher da estrela de Hollywood que o acusa de violência doméstica) a testemunhar contra o protagonista d’Os Piratas das Caraíbas. Mélanie Inglessis, maquilhadora de Heard, disse em tribunal que viu a atriz com um corte no lábio e várias nódoas negras. E acrescenta que a amiga lhe terá dito que Depp tentou sufocá-la com uma almofada.

Johnny Depp processou o The Sun, mas é Amber Heard quem tem testemunhado contra o ator, em defesa do tabloide. A atriz chamou, desta vez, uma amiga para relatar um alegado episódio de violência.

Mélanie Inglessis contou que, em dezembro de 2015, a atriz a chamou ao apartamento do casal em Los Angeles. Quando chegou, a maquilhadora diz ter encontrado duas molduras partidas e vidros no chão, assim como palavras escritas com tinta dourada numa mesa. Nas palavras de Inglessis, Heard estava “chateada, furiosa” e “muito angustiada”.

Ela [Heard] disse que Johnny e ela brigaram. Ela disse que ele tentou sufocá-la com uma almofada. Sentiu que ele tentou matá-la naquela noite. Ele arrastou-a pelos cabelos”, conta.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

No dia seguinte, Ingessis voltou ao apartamento para ajudar a atriz a preparar-se para uma entrevista com o apresentador de televisão James Corden, de forma a esconder os sinais das agressões. “Usei corretor para tentar esconder alguns dos hematomas. A imagem de marca da Amber é os lábios vermelhos, não tínhamos outra opção para cobrir a ferida no lábio”.

Na entrevista que deu a James Corden, Amber apresenta-se com um batom vermelho brilhante que, diz a atriz, usou propositadamente para cobrir os ferimentos.

[Um excerto da entrevista que Amber deu ao apresentador James Corden no dia seguinte às alegadas agressões infligidas por Johnny Depp]

Amber Heard descreveu o incidente de 2015 como “uma das piores e mais violentas noites da relação” do casal. Ao tribunal, disse ainda que ficou com “dois olhos negros, um nariz partido, nódoas negras em todo o corpo e um lábio magoado”. “[Johnny Depp] deliberadamente apertou os punhos, recuou e lançou a cabeça contra o meu nariz”, contou.

Heard admitiu, no entanto, que por vezes ficava irritada e “perdia o temperamento”. E recordou um alegado episódio de violência em que foram arremessadas diversas garrafas de álcool e que terá começado quando a atriz tentou impedir Depp de beber.

“Peguei na garrafa e atirei-a ao chão entre Johnny e mim.” Segundo a atriz, Depp atirou-lhe depois os estilhaços da garrafa.

As acusações de violência são, no entanto, bilaterais. Depp acusa Heard de lhe ter cortado um dedo com uma garrafa e de lhe ter, depois, apagado um cigarro na cara. Segundo a atriz, foi Depp quem queimou a cara à sua frente. “Ele costumava fazer coisas do género”, acusa.

Johnny Depp acusa a ex-mulher de maus tratos e há fotos do ator hospitalizado