Um bombeiro sofreu esta terça-feira ferimentos ligeiros na sequência do capotamento de uma viatura pesada que estava mobilizada para o incêndio que lavra desde segunda-feira em Valoura, Vila Pouca de Aguiar, disse fonte da Proteção Civil.

O comandante operacional distrital de Vila Real (CODIS), Álvaro Ribeiro, afirmou à agência Lusa que o veículo pesado dos bombeiros capotou esta tarde ao fazer uma manobra e que dentro da viatura se encontrava apenas o motorista.

Segundo o responsável, o ferido foi assistido no local pela equipa da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER), foi considerado ferido ligeiro pela médica que o assistiu no local e foi transportado para o Hospital de Chaves por precaução e para avaliação.

Trata-se, de acordo com Álvaro Ribeiro, de uma viatura que integrava o Grupo de Reforço de Ataque Ampliado (GRUATA) de Lisboa, que se encontra preposicionado em Vila Real.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O alerta para o incêndio foi dado às 18h54 de segunda-feira, às 01h48 desta terça-feira entrou em resolução e, durante o dia, sofreu reativações e chegou a mobilizar cinco meios aéreos.

O incêndio continua a ter reativações, estamos a fazer uma renovação de equipas e é um esforço físico muito fazer o combate naqueles trilhos. Esperemos que, com o arrefecimento da noite, possamos resolver todas as situações que têm aparecido”, referiu Álvaro Ribeiro.

O incêndio lavra numa zona de declive acentuado, de solo muito rochoso e de povoamento florestal na serra da Padrela, com pinhal, castanheiros e sobreiros.

Trata-se também, segundo o responsável, de uma área florestal sem descontinuidade, sem aceiros e sem acessos para veículos.

Segundo a página da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), pelas 20:30 estavam mobilizados para o local cerca de 180 operacionais e quase 50 viaturas.

Fogo em Vila Pouca de Aguiar está em fase de resolução

O incêndio que lavra desde segunda-feira em Valoura, concelho de Vila Pouca de Aguiar, entrou em fase de resolução pelas 22h30 desta terça-feira, segundo o Comando Distrital de Operações de Socorro de Vila Real.

O alerta para o incêndio foi dado às 18h54 de segunda-feira, às 01h48 desta terça-feira entrou em resolução e, durante o dia, sofreu reativações e chegou a mobilizar cinco meios aéreos.

Segundo a página na internet da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, cerca das 23h00 estavam mobilizados para o local 207 operacionais e 57 viaturas.

O incêndio atingiu a serra da Padrela e lavrou numa zona de declive acentuado, de solo muito rochoso, de povoamento florestal denso (pinheiros, castanheiros e sobreiros), e com falta de aceiros e de acessos para veículos.