Cinco funcionários de um aviário em Tomar (Santarém) estão infetados com Covid-19, disse esta sexta-feira à Lusa a delegada de Saúde do Médio Tejo, referindo que o surto obrigou à realização de 86 testes de despiste à doença.

Os casos foram detetados no início da semana na empresa Valouro – Avibom, situada na zona industrial de Santa Cita.

Segundo Maria dos Esperança, há esta sexta-feira, e “depois de uma revisão de todos os casos”, um total de “cinco casos positivos de trabalhadores do aviário” e mais “cinco casos de contactos” destes funcionários. “Dos 86 testes que foram feitos apenas nos falta receber o resultado de 11, sendo que são todos negativos”, disse a coordenadora da Unidade de Saúde Pública do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo.

Segundo a responsável, esta situação configura um surto por apresentar cinco casos em trabalhadores da empresa: “É a partir de cinco casos que consideramos ser surto, embora este apresente o número mínimo”.

A empresa continua a laborar e os funcionários e demais cidadãos infetados pelo novo coronavírus estão “em isolamento profilático e a serem vigiados”.

No final de julho um outro surto de Covid-19 surgiu também em Tomar, na zona industrial da cidade, tendo afetado 66 trabalhadores de uma empresa de transformação de carnes e mais 15 em contactos próximos, um “indicador” de que “o surto foi contido na empresa e não está a disseminar-se na comunidade”, disse a delegada de Saúde Pública. A empresa Ribasabores já voltou, entretanto, a laborar.

Nos 11 concelhos do Agrupamento de Centros de Saúde do Médio Tejo (ACES), Tomar é o que regista o maior número de casos confirmados de Covid-19 desde o início da pandemia, com um total de 128, dos quais resultaram quatro óbitos. Trinta e uma pessoas estão recuperadas da doença.

O ACES Médio Tejo é composto pelos municípios de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas e Vila Nova da Barquinha.