Viveu há 115 milhões de anos, no período Cretáceo, teria até quatro metros de comprimento e está relacionado com o Tyrannosaurus rex. Investigadores da Universidade de Southampton acreditam ter descoberto uma nova espécie de dinossauro na Ilha de Wight, no Reino Unido. E tudo através de apenas quatro ossos.

A investigação é relatada pela universidade em comunicado. Os ossos foram encontrados há cerca de um ano por três pessoas diferentes e em locais distintos na aldeia costeira de Shanklin. Pertencem ao pescoço, costas e cauda. A análise aos mesmos indica que podem pertencer a uma espécie de dinossauros Theropoda desconhecida. Até agora.

“Vectaerovenator inopinatus” foi o nome escolhido para a espécie, que pertence à família dos dinossauros Tiranossauro Rex e às aves modernas.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O registo de dinossauros Theropoda do período médio do Cretáceo na Europa não é muito bom, por isso tem sido muito entusiasmante expandir o nosso conhecimento acerca da diversidade de espécies de dinossauros dessa época”, explica Chris Barker, que liderou o estudo da Universidade de Southampton.

O nome do animal deve-se aos espaços ocos nos ossos. Estas aberturas de ar, também encontradas em aves modernas, funcionavam como extensões dos pulmões. De acordo com os paleontólogos, serviriam para “ajudar a alimentar um sistema respiratório eficiente”. Ao mesmo tempo, “tornavam o esqueleto mais leve”. Chris Barker adianta ainda que o esqueleto era bastante “delicado”.

Os fósseis foram entregues ao Dinosaur Isle Museum, em Sandown — perto do local onde foram descobertos — onde estão agora expostos.