Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Mais uma final, mais um título: Portugal venceu este domingo a Suíça, na Nazaré, e sagrou-se bicampeão europeu de futebol de praia, ao renovar o título e conquistar a Liga Europeia pela sétima vez. Portugueses e suíços chegaram à terceira e última jornada da fase final da competição com os mesmos seis pontos mas na discussão decisiva a seleção de Mário Narciso acabou por vencer por 5-4.

O marcador foi inaugurado por Léo Martins, que colocou Portugal a ganhar ainda no primeiro período, mas a Suíça empatou pouco depois. André Lourenço recuperou a vantagem portuguesa antes da primeira paragem e Léo Martins bisou no início do segundo período. Os suíços responderam com dois golos em pouco tempo e empataram a partida, Belchior desnivelou novamente o resultado e a Suíça voltou e empatar mas Léo Martins, a assinar um hat-trick e a coroar uma exibição brilhante, garantiu a conquista portuguesa já a poucos segundos do fim. Assim, Portugal junta o título europeu ao de campeão do mundo — e garante o primeiro troféu sem Madjer, que depois de ter colocado um ponto final na carreira esteve no banco de suplentes a apoiar a equipa.

Andrade, o guarda-redes português, voltou a ser considerado o melhor guardião da competição, tal como já tinha sido no Mundial de futebol de praia, e já depois de Belchior levantar o troféu disse ao Canal 11 que “o maior troféu”, apesar de tudo, era o filho que está prestes a nascer. Já Mário Narciso, que falou logo em seguida, renovou uma promessa: se Portugal for novamente campeão do mundo, volta a cortar o característico bigode, tal como fez quando a Seleção ganhou o Mundial no final de 2019.