O Nacional da Madeira mostrou-se esta segunda-feira “estupefacto e desagradado” com a decisão do Sporting em atribuir o nome de Cristiano Ronaldo à academia de Alcochete, alegando que a mesma viola o princípio fundamental do registo de marcas.

“Foi com muita estupefação que tomámos conhecimento de que o Sporting pretende alterar o nome da sua academia. Como é do vosso conhecimento e do conhecimento público, o Clube Desportivo Nacional designou a sua Academia ‘Cristiano Ronaldo Campus Futebol’ em novembro de 2007, pelo que manifestamos o nosso desagrado e total discordância”, pode ler-se numa carta que o presidente do Nacional, Rui Alves, enviou esta segunda-feira ao seu homólogo sportinguista, Frederico Varandas.

O clube madeirense alega que a sua posição se baseia “no princípio fundamental do registo de marcas”, tendo em conta que as mesmas “poderão confundir-se, o que tem de ser evitado”.

O Sporting tinha anunciado hoje que a Academia de Alcochete, onde treina a equipa principal e se desenvolve o futebol de formação, vai mudar nome para Academia Cristiano Ronaldo, numa iniciativa que pretende homenagear “o nome do maior símbolo de sempre que formou”.

“O bom filho a casa torna e a casa que fez crescer Cristiano Ronaldo acolhe agora o seu nome em homenagem àquele que se tornou o melhor jogador português de todos os tempos, melhor jogador do Mundo galardoado com cinco Bolas de Ouro e capitão da seleção nacional campeã da Europa e da Liga das Nações”, pode ler-se no comunicado que o Sporting hoje tornou público, no qual o clube de Alvalade informa que irá inaugurar oficialmente a Academia Cristiano Ronaldo em data a anunciar, assim que as condições o permitirem.