Fernando Pimenta conquistou este domingo a centésima medalha da carreira ao vencer a prova de K1 5000 na Taça do Mundo que está a decorrer na Hungria. O canoísta natural de Ponte de Lima alcançou a medalha de ouro este domingo e chegou ao terceiro pódio em Szeged, depois de este sábado já ter sido ouro e prata em K1 1000 e K1 500.

Fernando Pimenta conquista ouro e prata na Taça do Mundo de canoagem

Em conversa com a Rádio Observador, Fernando Pimenta mostrou-se satisfeito por ter alcançado outra medalha de ouro e garantiu que ter chegado à centésima medalha é “fantástico” e deixa um “sentimento de dever cumprido”. “Agora é voltar a casa, descansar e ter as minhas merecidas férias que ainda não tive oportunidade de as ter”, desabafou o atleta português.

“Medalha 100 é fantástico! Dever cumprido”

A Taça do Mundo de canoagem, a decorrer na Hungria, é a única prova internacional da modalidade que vai decorrer em 2020. Já este sábado, e para além de Pimenta, também Joana Vasconcelos e Norberto Mourão conquistaram medalhas para Portugal: a primeira foi bronze em K1 200 e o segundo foi bronze em VL2 500 e ouro em VL2 200.

[Ouça aqui as declarações de Joana Vasconcelos à Rádio Observador:]

Joana Vasconcelos: “Na fase final consegui ser mais forte e ganhar”

Este domingo, Joana Vasconcelos venceu a prova de K1 5000, superando a espanhola Isabel Contreras, que ficou em segundo lugar, e a belga Hermien Peters, que foi terceira. Em conversa com a Rádio Observador, a canoísta portuguesa garantiu que “uma vitória sabe sempre bem” e que na fase final da corrida conseguiu “ser mais forte e ganhar”.

Medalha de ouro para canoísta Joana Vasconcelos na Taça do Mundo de Velocidade