(artigo atualizado às 14h30)

Depois das notícias de que Harry e Meghan Markle iam protagonizar um reality show para a Netflix, plataforma de streaming com a qual o casal assinou um contrato milionário de vários anos para produzir documentários, filmes, séries e até conteúdos infantis, um porta-voz do casal negou o respetivo envolvimento. Ao britânico The Independent, o porta-voz foi perentório: “O duque e a duquesa não vão participar em nenhum reality show”.

Harry e Meghan Markle assinam contrato com Netflix para produzir documentários e filmes

No início de setembro escrevia-se que o conteúdo criado pelos duques seria exclusivo da Netflix e, embora a duquesa tivesse deixado claro que não pretende retomar a carreira de atriz, era referida a possibilidade de tanto ela como o marido aparecerem à frente das câmaras nos documentários a produzir. Esta segunda-feira, o britânico The Sun citava uma fonte que garantia que o contrato de 112 milhões de libras (cerca de 122 milhões de euros) previa uma série ao estilo reality show que implicava que as câmaras acompanhassem os duques de Sussex durante três meses.

A série documental iria focar-se no trabalho de caridade desempenhado por Harry e por Meghan Markle, sendo que não era claro se as câmaras iam acompanhar o casal  no interior da sua novíssima casa, na Califórnia, comprada por quase 13 milhões de euros. De acordo com a fonte citada, o projeto permitiria ao público conhecer “a verdadeira” Meghan Markle: “Será ainda um insight fascinante e Meghan espera que os espetadores vejam quem realmente é”.

A discreta mudança de Harry e Meghan para Santa Barbara. Sussex escolhem zona onde viveram uma lendária sufragista e o “milionário louco”

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A notícia da alegada decisão dos duques de Sussex, que surge depois do episódio em que ambos apelam ao voto nas próximas eleições norte-americanas ainda que o protocolo peça que a família real se mantenha longe da política, não foi bem recebida no Reino Unido. O casal é conhecido por apelar à privacidade e por levar tabloides britânicos a tribunal.

O conhecido jornalista Piers Morgan fez saber esta segunda-feira no programa Good Morning Britain que, na sua opinião, o valor do casal Sussex para empresas como a Netflix tem apenas que ver com as ligações à família real britânica, chegando mesmo a afirmar que “trocaram os títulos reais para fazer grandes quantias de dinheiro”.