Depois de uma escala no Canadá, antiga morada de Meghan Markle, a Califórnia tornou-se a base dos duques de Sussex quando se despediram da vida no Reino Unido, uma decisão precipitada pela proximidade geográfica de Doria Ragland, a mãe de Meghan. O casal tem ocupado uma mansão com 12 quartos detida pelo magnata do entretenimento Tyler Perry, avaliada em mais de 18 milhões de dólares. Pelo menos até julho, quando se terão mudado por fim para a sua própria residência, trocando o bulício de Los Angeles pela maior privacidade oferecida por Santa Barbara, no mesmo estado mas a relativa distância do assédio de fãs e flashes. Uma decisão que surge depois de moverem uma ação contra agências de paparazzi que chegaram a recorrer a drones para captar imagens da família.

A notícia da mudança foi avançada esta semana por uma colunista da Page Six. Emily Smith revela como o príncipe e a sua mulher terão discretamente trocado de casa há mais de um mês, para se instalar permanentemente na área de Montecito, tendo como vizinhas as apresentadoras Ellen DeGeneres e Oprah Winfrey, que terão convencido a dupla a optar por este refúgio californiano. Àquela publicação, uma fonte garante que “Harry e Meghan têm estado a viver calmamente na sua casa em Santa Barbara desde julho”, adiantando ainda que o casal comprou mesmo a sua própria residência, não estando a viver em casa de Oprah, como se poderia especular, dada a relação próxima. “Eles querem criar raízes nesta casa e nesta comunidade, que oferece considerável privacidade. É aqui que tencionam criar o Archie, e onde esperam poder ter uma vida o mais normal possível”, descrevem.

“Perdemo-lo”. Do desabafo do amigo de infância à inveja dos colegas de “Suits”: 30 revelações sobre Harry e Meghan

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.