Um professor de dança de Valongo pronunciado por abusar sexualmente de três alunos menores negou a prática dos crimes perante o tribunal do Porto que o começou hoje a julgar, disse fonte ligada ao processo.

Por se tratar de crimes sexuais, o julgamento decorre à porta fechada no Juízo Central Criminal do Porto (tribunal de São João Novo).

Segundo a fonte, o arguido assumiu que havia convivência entre eles, mas nunca relações íntimas.

À data dos factos, os menores que terão sido abusados pelo docente tinham entre 12 e 16 anos.

O arguido, de 42 anos, foi detido pela Polícia Judiciária em setembro de 2018 por suspeitas da prática reiterada de crimes de abuso sexual de menores dependentes, ficando então sujeito à medida de coação de apresentação semanal às autoridades.

A acusação do Ministério Público imputou ao arguido crimes sexuais contra seis menores, mas um juiz de instrução determinou que o homem só fosse levado a julgamento por abusar de três das crianças.

Um dos alunos chegou a agredir a soco o arguido como forma de travar os abusos.