No passado domingo à noite, uma equipa da PSP foi alvo de tiros na Cova da Moura, na Amadora. O incidente ocorreu após um alerta para um incêndio que tinha deflagrado na área e não registou feridos, confirmou ao Observador fonte do comando de metropolitano da  PSP de Lisboa. É a segunda vez no espaço de uma semana que algo semelhante acontece.

O alerta para o incêndio foi dado pelas 21h15, levando ao local uma equipa de bombeiros constituída por 8 homens, um carro de combate a fogos, uma ambulância e, mais tarde, uma equipa da PSP para cortar o trânsito. Foi nessa altura, pouco antes das 22h, que um carro interrompeu a marcha e efetuou vários disparos do seu interior.

A polícia, que, segundo o JN, imediatamente se viu obrigada a proteger atrás de objetos existentes na rua, chamou reforços, que minutos mais tarde, chegaram, recebidos com inúmeras ameaças de morte. Ainda assim, conseguiram resgatar os colegas do bairro.

De acordo com a PSP, a matrícula do carro e autores do incidente estão ainda por identificar, bem como os motivos dos tiros.