Foi cancelado o Rali Vidreiro 2020, que começou este sábado as provas oficiais na Marinha Grande, na sequência do acidente que provocou a morte a uma copiloto espanhola de 21 anos – Laura Salvo. O cancelamento do evento foi anunciado pela organização.

Publicação na página do Facebook do Rali Vidreiro.

O morte da participante deu-se após um despiste do veículo apenas algumas centenas de metros após a partida para o primeiro troço do Rali Vidreiro, informou à Lusa fonte dos Bombeiros Voluntários da Marinha Grande.

O comandante dos Bombeiros Voluntários da Marinha Grande, Vítor Graça, disse que a vítima é do sexo feminino e era navegadora de uma viatura espanhola que participava no Rali do Vidreiro 2020.

“A viatura despistou-se cerca de 500/600 metros após a partida do primeiro troço, tendo colidido com um pinheiro. A vítima ficou encarcerada e os meios de socorro responderam quase de imediato, já que estavam muito próximo”, esclareceu o comandante.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Quando foi desencarcerada, a vítima encontrava-se em paragem cardiorrespiratória. “Foram iniciadas as manobras de reanimação com sucesso. Foi acionado o helicóptero do INEM [Instituto Nacional de Emergência Médica] e a vítima foi transportada, já estabilizada e entubada, para a zona de aterragem do meio aéreo, a cerca de 200/300 metros do local onde se encontrava”, mas a morte viria a ser declarada pelas 11:15 revelou ainda.

O helicóptero aterrou pelas 11h00, mas já não transportou a vítima, referiu ainda Vítor Graça.

Segundo a página da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, o alerta para o acidente foi dado pelas 10:00, para a freguesia de Monte Redondo e Carreira, no concelho de Leiria.

No local estiveram 27 operacionais, apoiados por oito viaturas e um meio aéreo do INEM.