O primeiro-ministro António Costa saudou esta terça-feira os presidentes e vice-presidentes eleitos para as Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR), lembrando que, pela primeira vez, não foram nomeados pelo Governo mas eleitos pelos autarcas das regiões.

Numa publicação na rede social Twitter, o primeiro-ministro considerou ainda as eleições para as CCDR como “um grande passo na descentralização e decisivo na democratização da elaboração dos Programas Operacionais Regionais 2030”.

Cerca de 10.000 autarcas elegeram esta terça-feira pela primeira vez, através de colégios eleitorais regionais, os cinco presidentes das comissões de coordenação e desenvolvimento regional (CCDR), que eram até agora nomeados pelo Governo.

Além da votação dos colégios eleitorais, constituídos pelos membros dos executivos e das assembleias municipais de cada câmara das regiões Norte, Centro, Lisboa e Vale do Tejo, Alentejo e Algarve, os presidentes das 278 câmaras do continente elegeram também um dos dois vice-presidentes das estruturas da região a que pertencem.

Recorde-se que as eleições das CCDR foram marcadas pela contestação de todos os partidos, à exceção do PS e do PSD, após António Costa e Rui Rio terem combinado distribuir as CCDR entre os dois partidos. Houve inclusive pedidos de boicote e votos em branco. A Norte, por exemplo, o movimento de Rui Moreira, presidente da Câmara Municipal do Porto, pediu que os autarcas boicotassem a eleição, ou ainda na eleição da CCDR Centro, com os eleitos pelo Bloco de Esquerda em Viseu e Carregal do Sal a votarem em branco.