O PSD vai alterar o modelo das jornadas parlamentares da próxima semana devido ao agravamento da pandemia de Covid-19 e à elevação do nível de alerta do país para situação de calamidade, informou esta quarta-feira o partido.

O modelo inicial previa jornadas a 20 e 21 de outubro, no primeiro dia descentralizadas pelos círculos eleitorais e no segundo com os deputados concentrados num hotel no Vimeiro, concelho da Lourinhã (Lisboa), para debater o Orçamento do Estado.

Depois de o Governo ter anunciado novas medidas, fonte oficial do PSD informou esta quarta-feira que o primeiro dia das jornadas foi eliminado e que o segundo dia passou para a Assembleia da República, com os deputados reunidos na Sala do Senado.

De manhã, haverá uma sessão dedicada à saúde, com uma parte de intervenções abertas e outra de debate fechada à comunicação social.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

À tarde, mantém-se a discussão da proposta de Orçamento do Estado para 2021, num modelo semelhante: uma parte de intervenções abertas e um debate fechado para os 79 deputados. O encerramento será feito pelo deputado e presidente do PSD, Rui Rio, que deverá anunciar o sentido de voto do partido na generalidade.

Repete-se assim praticamente o modelo das anteriores jornadas parlamentares do PSD: ainda sem pandemia, sob a liderança da bancada de Rui Rio, os deputados reuniram-se durante apenas um dia, na Sala do Senado, para debater e anunciar o sentido de voto do PSD no Orçamento do Estado para 2020, que foi contra.

Fora do parlamento, as anteriores jornadas sociais-democratas tinham sido em março do ano passado, no Porto, ainda com Fernando Negrão à frente da bancada.