A empresa Águas de Gondomar, que desde 2001 tem gestão privada, foi alvo de buscas da Polícia Judiciária (PJ), confirmou à Lusa a Procuradoria-Geral da República (PGR), sem adiantar pormenores relativamente ao objeto da investigação.

“Esclarece-se que as referidas diligências tiveram lugar no âmbito de um inquérito dirigido pelo Ministério Público do DIAP do Porto. O processo encontra-se em investigação e sujeito a segredo de justiça”, lê-se na resposta da PGR. As buscas ocorreram na segunda-feira, 19 de outubro, confirmou a PGR.

A Lusa contactou também as Águas de Gondomar, mas da parte do diretor-geral Jaime Martins não houve disponibilidade para comentar a situação.

A agência tentou ainda ouvir o presidente da autarquia, Marco Martins, que afirmou desconhecer a realização das buscas na empresa.