Três escolas no Funchal ativaram esta sexta-feira os respetivos planos de contingência depois de alunos destes estabelecimentos de ensino terem tido resultado positivo no teste para a Covid-19, informou a Secretaria Regional da Educação madeirense.

No comunicado, a Secretaria Regional de Educação, Ciência e Tecnologia indica que os planos foram ativados nas Escolas Básicas e Secundárias Dr. Ângelo Augusto da Silva (EBSAAS), Gonçalves Zarco (EBSGZ) e Escola Profissional Dr. Francisco Fernandes (EPFF).

De acordo com os procedimentos previstos nos referidos planos de contingência e com as determinações da autoridade regional de Saúde, um conjunto de 35 alunos, 25 de uma turma da EBSAAS e 10 da EPFF, foram identificados para realização de testes”, informa a mesma nota do Governo Regional.

No mesmo documento, a SER refere que um aluno da Gonçalves Zarco “testado positivamente não frequentou as aulas durante esta semana, pelo que a respetiva turma realizou e continuará a realizar a sua atividade letiva com normalidade”.

Com exceção para o conjunto de 35 de alunos, que vai ser “submetido a testagem” e não vai comparecer nas respetivas escolas, “os estabelecimentos de ensino em referência funcionarão num plano de normalidade, estando assegurada a realização das atividades letivas habituais, em condições de segurança”, indica a secretaria regional.

Na mesma nota, o governo madeirense “releva a atitude profilática dos familiares dos estudantes que, face às suspeitas sintomáticas, mantiveram-nos distantes das respetivas comunidades escolares, respeitando as normas e recomendações de isolamento”.

No que diz respeito à escola dos 1.º, 2.º e 3.º ciclos Bartolomeu Perestrelo, onde uma turma manteve contacto com um aluno que testou positivo para a Covid-19 na passada semana, a SRE anuncia que “já regressou à atividade escolar normal na passada terça-feira” e o mesmo acontecerá à “turma do referido aluno na próxima segunda-feira”.

Contudo, “o aluno em causa vai manter-se em casa, até indicação contrária das autoridades de Saúde”, menciona.

A Secretaria Regional da Educação da Madeira renova o apelo “à rigorosa observância das normas e recomendações da autoridade de Saúde e dos procedimentos dos planos de contingência das escolas”.

De acordo com os últimos dados revelados pelo Instituto da Administração de Saúde da Madeira (IASAÚDE), na quinta-feira, a região registava quatro novos casos de Covid-19, elevando as infeções ativas no arquipélago para 161, tendo sido sinalizadas 44 situações suspeitas e três recuperações.