O terramoto registado na sexta-feira no mar Egeu provocou pelo menos 37 mortos e mais de 800 feridos, o que representa um aumento de mais de 10 vítimas desde o último balanço, anunciaram este sábado as autoridades turcas.

O terramoto fez desabar vários edifícios em Izmir, a terceira maior cidade da Turquia, e desencadeou um pequeno ‘tsunami’ no distrito de Seferihisar e na ilha grega de Samos, tendo sido seguido de centenas de réplicas.

Em Izmir, pelo menos 35 pessoas morreram, entre as quais uma idosa que se afogou no ‘tsunami’, de acordo com o ministro da Saúde da Turquia, Fahrettin Coca.

Na ilha grega de Samos, dois adolescentes morreram após serem atingidos pela queda de uma parede. Pelo menos 19 pessoas ficaram feridas na ilha, tendo duas delas, incluindo uma de 14 anos, sido transportadas de avião para Atenas e sete hospitalizadas em Samos, informaram autoridades de saúde.

Mais de 5.500 elementos das equipas de resgate de diferentes agências e cidades estão a trabalhar para descobrir mais sobreviventes, pedindo, muitas vezes, silêncio à multidão para ouvir sob os escombros com fones sensíveis e rastejando pelas fendas. Foi dessa forma que um homem de 65 anos foi salvo 26 horas após o terramoto.

No total, cerca de 100 pessoas foram já resgatadas, avançou o ministro turco do Meio Ambiente e Planeamento Urbano, sem especificar quantas ficaram presas sob prédios destruídos.

As últimas resgatadas vivas foram uma mãe e três dos seus filhos, estando uma quarta criança ainda presa, com as equipas a tentarem retirá-la dos escombros.

O sismo registado na tarde de sexta-feira, que atingiu a costa do mar Egeu na Turquia e no norte da ilha grega de Samos, registou uma magnitude de 6,6 na escala de Richter, segundo as autoridades turcas e de 6,9 segundo outros institutos de sismologia.

A presidência de Gestão de Emergências e Desastres da Turquia aponta para 885 o número de feridos em Izmir e três outras províncias, tendo o ministro da Saúde referido que oito pessoas estão nos cuidados intensivos e três em estado crítico.

O pequeno ‘tsunami’ que atingiu a costa turca também afetou Samos e a água do mar inundou as ruas da principal cidade portuária de Vathi.

O último balanço de vítimas, feito antes das 09h00 deste sábado, dava conta de 26 mortos, 24 dos quais na Turquia e dois em Samos.

Entre as 11h51 TMG (mesma hora em Lisboa) e o meio-dia de sexta-feira, quando ocorreu o terramoto, foram registadas mais de 400 réplicas, das quais 33 ultrapassaram a magnitude 4, de acordo com a AFAD.

A réplica mais forte, de magnitude 5, foi registada hoje às 5:31 TMGh

(Artigo atualizado às 16h58 com último balanço)