Depois do popular Renault 5, ou R5 como era conhecido, ter dominado o mercado europeu durante anos, como o primeiro utilitário com cerca de 4 metros de comprimento a cativar os clientes, eis que surge uma corrente para o trazer de regresso aos stands da marca.

Se em 1972 o R5 se impôs numa Europa a braços com a crise do petróleo, em que muitos condutores procuravam um veículo mais pequeno e económico, o futuro R5 surge num momento em que todos os construtores procuram veículos acessíveis e eléctricos, como forma de cumprir os limites de emissões de dióxido de carbono para a totalidade da gama.

6 fotos

A proposta deste R5 dos tempos modernos não vem da Renault, que certamente já terá analisado a questão, mas sim do designer Marco Maltese, fã do modelo da marca francesa, que apresentou o seu Le 5 Concept, misturando elementos herdados do Renault 5 original com alguns pormenores dos veículos eléctricos do construtor francês.

“Captur” eléctrico é uma caixinha de surpresas

Não é conhecida a reacção da Renault a esta proposta de Maltese, mas face ao movimento de apoio (e de exploração) a tudo o que é rétro e tem alguma relação com modelos com história, do Mini ao Carocha, passando pelo próprio Alpine A110, não nos parece de todo desajustado recuperar o R5, fazendo-o evoluir para um pequeno veículo eléctrico. E, para a Renault, isto será ainda mais fácil de realizar, uma vez que lançará em final de 2021 um crossover eléctrico que estreará a plataforma ideal para “assentar” o Le 5 Concept, caso decida avançar.