Foram detetados infeções em humanos que derivam de contágios causados por visons em sete países. Além da Dinamarca (maior produtor destes animais e que, por risco de contágio, deu uma ordem nacional para abate destes animais), foram encontrados casos de infeção humana relacionados com aqueles animais na Holanda, na África do Sul, na Suíça, nas Ilhas Faroé, na Rússia e nos EUA.

A informação é avançada pelo The Guardian, que cita as conclusões da investigação de uma equipa de investigadores da Universidade de York, no Reino Unido.

A somar a estes sete países, há também outros casos onde a doença já foi detetada nestes animais sem que, no entanto, se tenha apurado casos de transmissão para seres humanos. É o caso de Espanha, Suécia e Itália.

Esta quarta-feira, o ministro da Agricultura da Dinamarca, Mogens Jensen, demitiu-se após ter dado ordem de abate aos entre 15 e 17 milhões de animais daquela espécie no país. A ordem não tinha base legal e por isso atraiu várias críticas. “É perfeitamente claro que houve erros cometidos dentro do meu Ministério. Assumo a responsabilidade por eles”, reconheceu aquele ministro na semana passada, altura em que foi divulgada uma auditoria sobre aquela decisão.