O caos instalou-se, este domingo à noite, no maior aeroporto internacional de Xangai durante alguns instantes, depois de as autoridades terem ordenado o teste massivo de todos os funcionários na sequência de um surto de Covid-19 ter sido detetado em funcionários da área de carga. As imagens mostram uma aglomeração de centenas de pessoas a correr enquanto membros das autoridades sanitárias, com equipamento completo de proteção individual, os tentam segurar e encaminhá-los para a área de testagem.

De acordo com a CNN, no início do mês sete funcionários do aeroporto testaram positivo para a Covid-19, bem como alguns dos seus contactos mais próximos, onde se incluem dois que foram confirmados positivos este domingo. Ora, numa tentativa de controlar o surto, as autoridades decretaram que todos os funcionários do Aeroporto Internacional de Pudong fossem testados durante a noite de domingo para segunda, e para isso foi montado um local de testagem no segundo piso do parque de estacionamento do aeroporto. A ideia era testar toda a gente.

Mas várias imagens que chegaram às redes sociais mostram um total caos na zona do parque de estacionamento, onde se amontoaram todos os funcionários que deveriam ser testados — sem qualquer cumprimento de distanciamento social.

Segundo a CNN, antes da meia noite a situação ficou normalizada, com a polícia do aeroporto a divulgar imagens que mostram isso mesmo: funcionários a ser testados de forma ordeira e organizada.

Esta segunda-feira, 17.719 amostras tinham sido recolhidas, das quais pelo menos 11.544 já tinham tido resultado negativo, segundo números dados pelas autoridades numa conferência de imprensa. O episódio, apesar do caos, está a ser visto como um exemplo de como a China está com uma política de “tolerância zero” à Covid-19, agindo com testes em massa sempre que há conhecimento de um surto.