Uma lar para idosos da Santa Casa de Misericórdia de Chaves tem 32 infetados com o novo coronavírus, entre os quais 14 funcionários e 18 utentes, nenhum deles em estado grave, adiantou esta terça-feira à Lusa o provedor.

O surto foi detetado após sete funcionários do Lar da Nossa Senhora da Misericórdia, em Chaves, no distrito de Vila Real, terem apresentado sintomas de Covid-19 e três terem testado positivo, explicou o provedor Jorge Pinto de Almeida.

Após a testagem de toda a Estrutura Residencial para Pessoas Idosas (ERPI), os resultados conhecidos na segunda-feira identificaram 18 utentes positivos (num total de 28) e mais 11 funcionários, somando 32 casos de infeção por SARS-CoV-2.

Isolamos os 18 utentes positivos, que estão no mesmo sítio onde já se encontravam e, junto da empresa de desinfeção com quem já trabalhamos, procedemos à desinfeção de todo o equipamento. Os dez utentes que não estão infetados estão isolados destes”, destacou.

Jorge Pinto de Almeida salientou ainda que nenhum dos infetados está em estado grave e que “eram todos assintomáticos”, tendo o surto sido detetado após os sintomas nos funcionários. O provedor da Santa Casa da Misericórdia de Chaves garantiu ainda que até ao momento não é necessário o reforço de pessoal.

Isto porque “funcionários que estavam em férias” interromperam-nas “para regressar ao ativo”. “Estamos proceder a substituições para não deixar de prestar os cuidados necessários”, assegurou.

Com cinco ERPI no concelho de Chaves, a Santa Casa da Misericórdia vai testar os restantes equipamentos apesar de não se registarem sintomas em utentes ou funcionários, acrescentou o responsável.

Segundo o boletim epidemiológico da Unidade de Saúde Pública do Alto Tâmega e Barroso de segunda-feira, o concelho de Chaves registava 434 casos ativos de Covid-19 e uma “taxa de ataque” nos últimos 14 dias de 1192,1 casos por cem mil habitantes.