A Câmara dos Representantes dos EUA votou a favor esta sexta-feira da descriminalização da marijuana numa medida com alcance federal. Esta iniciativa retiraria a marijuana da lista de substâncias controladas e eliminaria alguns crimes relacionados com a sua venda e posse, avançam os meios de comunicação norte-americanos.

A proposta, de nome MORE, teve 228 votos a favor contra 164. O Partido Democrata, que está em maioria na Câmara dos Representantes, apoiou quase unanimemente a proposta, juntamente com seis republicanos. Os restantes membros do partido Republicano votaram contra.

Foi a primeira vez na história que uma lei federal nos EUA foi aprovada no âmbito da descriminalização da marijuana, uma vez que 15 estados já aprovaram a legalização da substância. No entanto, os especialistas preveem que a lei não passe no Senado, uma vez que é controlado pelo Partido Republicano, que deverá vetar a proposta.

O democrata Jerry Nadler, que apresentou a medida na Câmara dos Representantes, defende que a descriminalização da substância “reverteria a política falhada de criminalizar a marijuana a nível federal e levaria a tomar novas medidas para enfrentar o problema que está espalhado pelo país, principalmente em comunidades de cores”.

Por sua vez, o republicano Greg Murphy considera que “legalizar marijuana poderia permitir recolher dinheiro dos impostos, mas a que custo? E depois começava-se a legalizar cocaína? A marijuana […] leva ao uso de drogas mais mais perigosas”.

De acordo com a proposta, também seria aplicado um mecanismo de regulação das vendas legais de marijuana. Os lucros seriam depois usados para apoiar comunidades e pequenos negócios que foram afetados pela criminalização da marijuana. Além disso, caberia a cada estado a maneira como regulava a venda da canábis.

Joe Biden, Presidente eleito nas últimas eleições, também é a favor da legalização da marijuana e Kamala Harris, futura vice-presidente, ajudou mesmo a elaborar a proposta recém aprovada.

Também a opinião pública americana parece estar a favor da descriminalização da marijauna. Segundo uma sondagem da Gallup divulgada pelo The Washigton Post, 68% dos americanos consideraram que a marijuana deveria ser legal — sendo a maior percentagem alguma vez registada.