Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Ao centro da sala encontra-se uma plataforma espelhada com cinco caixas também revestidas a espelho. O visitante sente-se convidado a espreitar pelas frestas das caixas, como se fosse o buraco da fechadura, e é então que se depara com miniaturas de cenários de teatro.

É esta a proposta do cenógrafo e arquiteto José Capela através da exposição Windows, que abre ao público nesta sexta-feira na Sala dos Passos Perdidos do Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA), em Lisboa. A entrada faz-se pela lateral do museu e custa seis euros, sendo gratuita aos domingos e feriados até às 14h00.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.