Os alemães do Kiel sagraram-se esta terça-feira campeões da Europa de andebol de 2020, ao bater o FC Barcelona por 33-28, em Colónia, Alemanha, no culminar de uma final-four sem público devido à Covid-19.

Os alemães somaram o quarto cetro europeu depois de um triunfo construído no primeiro tempo, com uma etapa complementar em que controlaram os espanhóis, nos quais o português Luís Frade jogou esporadicamente, na temporada de estreia nos culés.

A primeira parte foi disputada a um ritmo alucinante, com liderança alternada nos minutos iniciais, seguida de vantagem quase constante do Kiel, em média de dois golos. Os germânicos chegaram a liderar por quatro (13-9) e o quinto de diferença esbarrou no poste, numa fase de menor acerto dos catalães, que, ainda assim, aguerridos, recuperam para igualar aos 15-15.

Nos dois últimos minutos antes do descanso, o Kiel, mais consistente, rigoroso e pragmático, voltou a fugir, chegando ao descanso com três de vantagem (19-16). Com o Kiel a controlar a vantagem durante largos períodos do segundo tempo, os catalães foram recorrendo ao sete contra seis, por vezes com o português Luís Frade, na primeira final da Champions da sua carreira, a fazer parte do duplo pivô, tentando furar a resistência alemã.

Também o Kiel foi usando o sete contra seis, com maior eficácia, e à entrada para os cinco minutos finais a vantagem estava em três golos (29-26), com os espanhóis a falharem a redução para apenas dois golos de desvantagem à entrada para os minutos finais.

Depois de o sueco Ekberg fazer, num livre de sete metros do outro lado, o 30-26, o Barça, com menos um, deixou a baliza vazia para o 31-26, praticamente confirmando uma vitória que se cifrou, após o apito final, em 33-28. O dinamarquês Jacobsen, com 14 defesas, ajudou a ‘segurar’ os novos campeões europeus, com Aleix Gómez, com 10 tentos, a ser o melhor marcador do encontro, um esforço insuficiente para dar o 10.º título europeu à sua equipa.

Os campeões alemães juntam este aos triunfos europeus de 2007, 2010, também contra o ‘Barça’ na final, e 2012, numa caminhada em que defrontaram o FC Porto na fase de grupos: os ‘dragões’ venceram 28-27 na Alemanha e depois perderam 30-29 em casa. Nas meias-finais, o FC Barcelona tinha vencido o Paris Saint-Germain por 37-32, enquanto o Kiel tinha afastado o Vézsprem, por 36-35, após prolongamento.

O clube alemão detém ainda a Taça EHF, ganha em 2019, dado o cancelamento desta prova este ano, devido à pandemia de Covid-19. Antes, os franceses garantiram o terceiro lugar, ao baterem os húngaros por 31-26, num embate entre oponentes que nunca ganharam esta competição.