A Unilabs implementou durante a pandemia o projeto Intelli4COVID, materializado numa plataforma inteligente e baseada na recolha de dados, para dar resposta à Covid-19, anunciou a multinacional de diagnóstico clínico em comunicado.

O projeto tira partido do big data e da inteligência artificial (IA) para garantir uma otimização da resposta à população no que diz respeito à realização de testes de diagnóstico, mas também para apoiar as autoridades numa resposta preparada para os futuros desenvolvimentos da pandemia.

Para esse fim, a Unilabs explica que foram delineadas seis linhas de atuação na estratégia orientada para a inteligência artificial: a CovidHub, uma plataforma de recolha e processamento em tempo real do ecossistema e streams de dados gerados; a CovidDrive, para gestão inteligente de postos drive-thru; a CovidAlarm, com um sistema inteligente de alarme; a CovidLab, um sistema de rastreio de amostras para a realização de testes; e a CovidGeoIntelligence, capaz de processar informação geográfica assente em algoritmos inteligentes para apoio à previsão da evolução de surtos. Foi ainda desenvolvido um dashboard de analítica de casos infetados designado CovidInsightsPortal.

A implementação do Intelli4COVID,  financiado pelo Compete, vai permitir uma maior eficácia na prestação de rastreios e realização de testes de diagnóstico, garante a Unilabs. “Esta eficácia resulta de uma gestão inteligente e preditiva da capacidade de diagnóstico, conseguindo, assim, dar uma resposta equitativa e em tempo útil à população”, acrescenta a nota.

A partir dos mais avançados algoritmos de inteligência artificial e da informação geográfica, o projeto procura ainda prever a progressão da pandemia no espaço geográfico.

Desta forma, as equipas dos laboratórios do grupo recebem data insights fundamentais para melhorarem continuamente a operação de resposta à Covid-19. Estes dados vão da visibilidade imediata de um atraso em laboratório de um teste ,através de um SMS enviado por um robô, a uma chamada perdida no call center que é sinalizada em tempo real, à previsão do local onde deve ser colocado o próximo drive-thru, ou mesmo à análise diária pelas equipas do feedback de cada cliente sobre o cuidado que os profissionais tiveram durante a realização do teste.

A empresa de análises clínicas considera que a capacidade de gerir todos estes dados e de informar no imediato sobre os problemas identificados, “é um instrumento crucial para se agir de forma rápida e eficiente na resposta à
população” em tempos de pandemia.