A Madeira registou, este sábado, quatro mortes por Covid-19, o número diário mais alto desde o início da pandemia, elevando para 27 os óbitos associados à doença, segundo indicou a Direção Regional de Saúde, referindo também mais 117 casos de infeção.

Entre os mortos, está uma mulher de 38 anos, a vítima mais jovem na região autónoma, que se encontrava internada no Hospital Dr. Nélio Mendonça, no Funchal. A Direção Regional de Saúde esclarece que faleceram também no hospital dois homens, de 69 e 71 anos, e uma mulher de 73 anos no domicílio.

Dos 117 casos positivos reportados, quatro são importados — um proveniente da Região de Lisboa e Vale do Tejo, um de Espanha, um da Suíça e um da Venezuela — e 113 casos de transmissão local, elevando para 3.335 o total de infetados no arquipélago, dos quais 1.509 estão ativos.

“Hoje há mais 107 casos recuperados a reportar e a região passa a contabilizar 1.799 casos recuperados de Covid-19”, refere a Direção Regional de Saúde. Em relação ao isolamento dos positivos, 62 pessoas estão numa unidade hoteleira dedicada, 1.376 em alojamento próprio e 71 pessoas encontram-se hospitalizadas, duas nos cuidados intensivos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“No total, há 540 novas situações que se encontram hoje em estudo pelas autoridades, estando relacionadas com contactos com casos positivos”, indica a Direção Regional de Saúde, apontando, também, que 2.244 pessoas estão em vigilância ativa e 5.805 viajantes estão monitorizados através da aplicação MadeiraSafe.

No contexto da operação de rastreio de viajantes nos portos e aeroportos do arquipélago, em vigor desde 1 de julho de 2020, há a reportar um total cumulativo de 148.988 colheitas para teste ao novo coronavírus.