Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A BMW prepara um reforço da sua gama de eléctricos e tem já uma série de modelos alinhados para chegar em breve ao mercado, entre berlinas e SUV. Os modelos mais pequenos e acessíveis não foram esquecidos, esperando-se que surja uma espécie de Série 1 eléctrico, similar em dimensões ao ID.3 da VW. Mas a imprensa alemã afirma que um hatchback de cinco portas não está previsto.

De acordo com a Automobilwoche, a BMW vai efectivamente substituir o actual i3 por um modelo mais convencional, como o seu elemento mais barato da gama eléctrica. Mas não será tão pequeno, não terá 5 portas e muito menos um chassi em alumínio, que a BMW considera mais leve, mas demasiado caro para ser lucrativo. Tudo indica que será uma berlina de quatro portas convencional, isto é, com três volumes e deverá exibir a denominação i1, integrando assim a família dos i4, i5 e i7.

A facilidade com que a BMW concebe os seus eléctricos é consequência do recurso a plataformas originalmente concebidas para motores de combustão, mas adaptadas a eléctricos. O novo i1, a ser baseado no Série 2 Gran Coupé, deverá ter um comprimento de 4,52 metros, mais do que os 4,26 m do ID.3. Isso favorecerá o espaço para a bagageira, mas implicará um valor superior ao que a BMW conseguiria com um veículo mais pequeno.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR