Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Apesar da denominação, a Mitsubishi Fuso Truck and Bus Corporation é uma empresa da Daimler, a quem a Mitsubishi vendeu a sua divisão de camiões de carga num momento de alguma fragilidade financeira, situação que tem marcado as últimas décadas da marca. A antiga empresa nipónica concebeu e desenvolveu o camião eléctrico eCanter no Japão, mas se a Ásia produz algumas unidades, é do Tramagal, a fábrica portuguesa do construtor, que saem a maioria das unidades, especialmente as destinadas à Europa e aos Estados UnidosA. E já há 200 unidades a circular por esse mundo fora.

O Fuso eCanter surgiu inicialmente em 2017, revelando-se desde logo particularmente interessante para a deslocação de mercadorias em zonas urbanas e semiurbanas. A estratégia, normal entre veículos comerciais que operem nestas condições, é recarregar as baterias enquanto carregam e descarregam as encomendas, mantendo um nível de carga que lhes permite continuar a circular sem poluir.

O Fuso eCanter é capaz de transportar 4000 kg de carga, graças ao seu motor de 135 kW, cerca de 184 cv e um binário de 390 Nm. O motor é alimentado por seis packs de baterias com refrigeração líquida fornecidas pela Mercedes, cada uma com 13,8 kWh de capacidade (um total de 82,8 kWh), o que permite ao camião ligeiro percorrer 100 km entre recargas totais, o que num posto de carga rápida pode durar até hora e meia.

A autonomia é pequena, mesmo para ciclo urbano, mas é vista como suficiente por empresas de correios, entrega de encomendas tipo UPS ou outras. Correntemente, há 60 unidades do eCanter a circular no Japão, com as restantes 140 a operar nos EUA e na Europa, estas últimas montadas em Portugal.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR