O Corpo Nacional de Escutas (CNE) foi distinguido pelo Parlamento Europeu com o Prémio do Cidadão Europeu 2020 pelo projeto “Educação para a cidadania ativa, empoderamento dos jovens e desenvolvimento de competências”. Por proposta do eurodeputado José Manuel Fernandes, e após decisão da Chancelaria do Prémio do Cidadão Europeu, o CNE foi um dos vencedores da edição 2020, tendo sido o único candidato português a merecer esta distinção.

O CNE procura desenvolver o sentido de cidadania ativa nas crianças e nos jovens, baseado na sua participação no desenvolvimento das suas comunidades locais, construindo neles o sentido de criar um mundo melhor, a partir da sua ação local”, esclarece o comunicado enviado à Lusa.

Esta missão assenta na autoeducação progressiva, através da qual os jovens assumem o papel principal do seu próprio desenvolvimento tomando parte nas decisões que afetam o dia-a-dia de milhares de atividades e de grupos, definindo a vida da associação.

Estamos muito felizes com esta distinção, que premeia, acima de tudo, os nossos agrupamentos onde a verdadeira magia do crescimento das crianças e jovens acontece. É junto das comunidades locais que eles, protagonistas principais deste amanhã, ajudam a construir já “, afirma em comunicado o chefe nacional do CNE, Ivo Faria. “Um justo reconhecimento aos milhares de voluntários adultos que, mesmo em tempos mais desafiantes como este que vivemos, conseguem manter-se motivados e continuam a perseverar para que o escutismo continue”, acrescenta.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O prémio tem como objetivo “recompensar atividades excecionais desempenhadas por cidadãos, grupos, associações ou organizações nos domínios da promoção de uma maior integração dos cidadãos europeus, cooperação, reforço do espírito europeu e no âmbito dos valores consagrados na Carta dos Direitos Fundamentais da União Europeia”, informa o comunicado.

O eurodeputado José Manuel Fernandes afirma em comunicado que este prémio “é um justo reconhecimento público pelo trabalho desenvolvido no escutismo com um contributo de excelência na educação e formação de jovens, com resultados inestimáveis para a construção de uma sociedade mais justa e solidária, desenvolvida e sustentada nos valores europeus e humanistas”.

A cerimónia de entrega do prémio decorre em novembro de 2021, em Bruxelas ou em Estrasburgo, e contará com a presença de todos os galardoados da União Europeia. O CNE, fundado em 1923, tem cerca de 72 mil associados espalhados por todo o país, cerca de 1,030 grupos locais e mais de 14 mil voluntários, sendo a maior associação de juventude de Portugal.