Estão escolhidos os últimos cinco finalistas do Festival da Canção 2021. A segunda semifinal, que decorreu este sábado à noite nos estúdios da RTP, em Lisboa, foi conduzida por Tânia Ribas de Oliveira e José Carlos Malato. Na semana passada, os apresentadores foram Jorge Gabriel e Sónia Araújo.

Joana Alegre, Carolina Deslandes, Pedro Gonçalves, NEEV e EU.CLIDES foram os escolhidos e têm um lugar garantido na final de 6 de março. Pelo caminho ficaram Da Chick, Tainá, Ariana, Ana Tereza e Graciela.

A votação seguiu o esquema 50/50, com o peso dos votos a ser repartido entre o público e o júri. Tal como no ano passado, as votações só serão reveladas após final, no site do Festival da Canção, seguindo o modelo da Eurovisão. Assim, os vencedores desta segunda semifinal, tal como os da primeira, foram revelados por ordem aleatória.

Na semana passada, foram apurados Valéria, Karetus & Romeu Bairos, Black Mamba, Fábia Maia e Sara Afonso. Os dez finalistas irão atuar no próximo sábado, 6 de março, na grande final do Festival da Canção de 2021. Ao contrário do que é habitual, decorrerá também nos estúdios da RTP sem a presença de público.

Estão escolhidos os primeiros finalistas do Festival da Canção. Veja aqui quem são

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

No ano passado, a canção vencedora foi “Medo de Sentir”, interpretada por Elisa e escrita por Marta Carvalho, que integra o júri da edição de 2021. O tema deveria ter representado Portugal na Eurovisão, mas o festival foi adiado devido à pandemia do novo coronavírus. Este ano, o evento irá decorrer nos dias 18, 20 e 22 de maio. Devido à atual situação pandémica, as atuações dos participantes serão gravadas previamente e transmitidas durante o evento que irá decorrer em Roterdão, nos Países Baixos.

Além de Marta Carvalho, integram o júri do Festival da Canção 2021 o cantor NBC, que já passou pelo palco do evento; o também cantor Paulo de Carvalho, vencedor do Festival da Canção em 1974 e 1977; a fotógrafa Rita Carmo; a cantora Rita Guerra, que representou Portugal na Eurovisão em 2003 com o tema “Deixa-me Sonhar (Só Mais Uma Vez)”; e a apresentadora de rádio Vanessa Augusto.

Elisa e Marta Carvalho vencem o Festival da Canção e estarão em maio na Eurovisão

Fique a conhecer melhor os intérpretes e canções que serão apresentadas na final:

“Joana do Mar”

Joana Alegre

Joana Alegre ficou conhecida do grande público após a participação na edição de 2019 do “The Voice Portugal”, mas a sua carreira começou muito antes. Com formação clássica e de jazz, a cantora e compositora iniciou os estudos de música no Colégio Moderno e na Academia Duarte Costa, onde aprendeu guitarra. Entrou no meio profissional com os The Pulse, que editaram um álbum homónimo em 2010. Conta com colaborações com músicos do jazz e da pop nacionais, nomeadamente Mikkel Solnado, com quem cantou o tema “E Agora?” e com quem produziu o primeiro disco, Joan & The White Harts, em 2016. Joana Alegre, filha do poeta e político Manuel Alegre, está atualmente a gravar o segundo álbum de originais, com produção de Luísa Sobral. Espera lançar em breve um EP.

A música que apresentou este sábado à noite, “Joana do Mar”, é da sua autoria.

“Por um Triz”

Carolina Deslandes

Por esta altura, Carolina Deslandes quase dispensa apresentações. Cantora e compositora, deu-se a conhecer em 2010, com a passagem pelo programa “Ídolos”. Dois anos depois, editou o álbum de estreia, ao qual deu o seu nome. Tem mantido desde então lançamentos regulares, que incluem Blossom (2014) e CASA (2018). No final de 2020, lançou o EP MULHER, que apresentou ao vivo num evento esgotado em poucas horas. MULHER atingiu o número um na tabela do iTunes no dia de lançamento e o single de apresentação, “Não Me Importo”, teve entrada direta para o top 100 do Spotify em Portugal.

Carolina Deslandes é autora de “Por um Triz”, a canção que apresentou neste Festival da Canção.

“Não Vou Ficar”

Pedro Gonçalves

Foi no Youtube que Pedro Gonçalves se apresentou como cantor, com versões de canções que o inspiravam. Com algumas dezenas de milhares de seguidores, concorreu ao “The Voice” em 2015, alcançando o segundo lugar. Em 2017, participou pela primeira vez no Festival da Canção, como tema “Don’t Walk Away”, composto por João Pedro Coimbra.

Regressou este ano como compositor, como tema “Não Vou Ficar”. Pedro Gonçalves foi um dos dois compositores escolhidos no concurso de livre submissão de canções, ao qual concorreram este ano 700 canções.

“Dancing in the Stars”

NEEV

NEEV, nome artístico de Bernardo Neves, é um compositor, multi-instrumentista, intérprete e escritor de 26 anos já com considerável exposição internacional, que inclui colaborações com artistas e editoras estrangeiras e concertos lá fora. O álbum de estreia, Philosotry, esteve para ser lançado no verão de 2020, mas foi adiado para 2021, numa data ainda a divulgar, devido à pandemia do novo coronavírus.

É da sua autoria o tema que lhe garantiu um lugar no final do Festival da Canção de 2021, “Dancing in the Stars”.

“Volte-Face”

EU.CLIDES.

Euclides nasceu em 1996, em Cabo Verde, mas foi em Portugal que cresceu. Iniciou os estudos musicais aos oito anos, quando entrou para o Conservatório de Música de Aveiro para estudar guitarra clássica. Esse amor pela guitarra levou-o anos mais tarde a Paris, onde começou o seu percurso como guitarrista. Foi nessa condição que integrou as digressões de Senegal, Daara J Family e Maura Andrade. Depois de quatro anos na estrada, decidiu dedicar-se ao seu projeto a solo. Lançou o primeiro single, “Terra-Mãe”, em 2020, uma homenagem à Liberdade e ao 25 de Abril.

A música que apresentou na segunda semifinal do Festival da Canção de 2021 foi composta por Pedro da Linha.