236kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Poupe na sua eletricidade com o MEO Energia. Simule aqui.

Boletim DGS. Meta de Marcelo para o desconfinamento atingida nos internamentos

De acordo com o boletim desta quarta-feira, a meta do número total de internamentos (Marcelo Rebelo de Sousa queria que baixassem dos 1.250) foi alcançada, mas há outros critérios a cumprir.

i

O mais recente boletim confirma a tendência de abrandamento da pandemia em Portugal

TIAGO PETINGA/LUSA

O mais recente boletim confirma a tendência de abrandamento da pandemia em Portugal

TIAGO PETINGA/LUSA

Depois de ontem, 9 de março, terem sido confirmados 30 óbitos devido à Covid-19, o país assinala uma ligeira descida. De acordo com o boletim divulgado esta quarta-feira pela Direção-Geral da Saúde, nas últimas 24 horas registaram-se 22 mortes e 642 novos casos. Desde o início da pandemia, já foram diagnosticados no país 811.948 casos da doença, que já matou 16.617 pessoas.

O mais recente boletim confirma a tendência de abrandamento da pandemia em Portugal — o número de recuperados é seis vezes superior ao número de novos casos. Nas últimas 24 horas, 3.961 pessoas foram dadas como recuperadas da infeção, elevando o total de pessoas infetadas e já curadas para 738.179 — que representam 91% do total de infetados desde o início da pandemia.

Número de casos ativos baixa dos 60 mil

O número de doentes internados em unidades de cuidados intensivos baixou esta quarta-feira para 283, menos 29 do que ontem — é a primeira vez que se assinala um número abaixo dos 300 desde o dia 2 de novembro de 2020. Já o número total de internados, incluindo aqueles em enfermaria, está hoje nos 1.201, menos 77 do que ontem. O número de casos ativos de Covid-19 em Portugal baixou da barreira dos 60 mil — há agora 57.152 casos ativos da infeção.

Uma das principais metas apontadas pelo Presidente da República como condição para o desconfinamento — 200 internados em UCI — está mais próxima, mas ainda não foi atingida. Já a meta do número total de internamentos (Marcelo queria que baixassem dos 1.250) foi esta quarta-feira alcançada, com o decréscimo para os 1.201.

Lisboa e Vale do Tejo com 45% dos novos casos

Olhando agora para a distribuição geográfica dos novos casos, a região de Lisboa e Vale do Tejo continua a assinalar uma prevalência maior de infeções — dos 642 novos casos, LVT reúne 291 (45%). As restantes infeções distribuem-se da seguinte forma: 136 casos no Norte (21%); 121 (19%) no Centro; 69 (11%) na Madeira; 13 (2%) no Alentejo e 13 (2%) no Algarve.

Nos Açores não foi registado nenhum caso, sendo que o número total até diminuiu: alguns dos casos ali diagnosticados foram transferidos para as regiões de ocorrência.

Também a distribuição geográfica das mortes segue o mesmo padrão: 7 pessoas morreram em LVT, 5 no Centro, 5 no Norte, 2 no Alentejo, 2 no Algarve e 1 na Madeira. Todas as vítimas mortais das últimas 24 horas tinham 50 ou mais anos de idade, de acordo com a seguinte distribuição etária:

  • 50-59 anos: 3 pessoas;
  • 60-69 anos: 3 pessoas;
  • 70-79 anos: 5 pessoas;
  • mais de 80 anos: 11 pessoas.

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.