Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Em Portugal, 1 334 338 pessoas já receberam a primeira dose da vacina e 579 069 a segunda, conta o relatório de vacinação emitido pela Direção-Geral de Saúde esta terça-feira. De forma geral, o número relativo à primeira toma representa cerca de 13% da população geral do país enquanto o da segunda toma equivale a 6%.

É este o ponto principal do plano de vacinação português que, no que diz respeito ao grupo etário prioritário das pessoas com mais de 80 anos, mostra que só 15% desse universo ainda não recebeu qualquer dose da vacina contra a Covid-19. Nessa faixa etária, 576 599 pessoas (cerca de 85% da população nesse grupo) já receberem pelo menos a primeira toma, enquanto quase 44% já completaram o processo de vacinação — 298 862 pessoas.

O ritmo de vacinação, que durante várias semanas foi largamente condicionado pela demora no fornecimento de vacinas — no total já chegaram a território nacional 2 344 530 doses –, aparenta estar a ganhar ritmo. No espaço de uma semana, 135 736 portugueses receberam a primeira dose da vacina e outras 83 652 pessoas foram inoculadas com a segunda toma. O total de doses administradas já praticamente chega aos dois milhões de inoculações (1 996 561, mais especificamente).

Em termos de distribuição territorial percebe-se que a grande maioria das vacinas contra a Covid-19 foram administradas nas zonas Norte e Lisboa e Vale do Tejo (LVT), as duas mais populosas. Em LVT, por exemplo, foram dadas 605 758 vacinas (mais 68 357 do que na semana anterior) e no Norte 626 873 (mais 85 752 em comparação com a semana anterior). Isto enquanto na zona Centro, que se segue na lista das áreas com maior número de vacinados, já foram administradas 404 406 vacinas (mais 40 560). Segue-se o Alentejo, com 123 627 (mais 12 324); o Algarve com 71 744 (mais 7 035); a Madeira com 48 501 (mais 2 464); e os Açores com 30 011 (mais 2 579).

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Apesar desses números, as percentagens de população vacinada em cada região mostram “líderes” diferentes. O Alentejo e a zona Centro são as regiões do país com maior percentagem de vacinados com a primeira dose: ambas têm 17% da sua população geral com pelo menos uma toma da inoculação. No Alentejo, 9% dessa população geral já terminou o processo de vacinação e no Centro 8% já atingiram o mesmo marco. É preciso ir até à Madeira para encontrar a terceira melhor região neste parâmetro: na região autónoma, 12% da população já recebeu a primeira dose e 6% tem a vacinação completo. Só depois e que surge LVT e a zona Norte, ambas com 12% da população com a primeira toma e 5% já com a segunda. No Algarve as percentagens descem ligeiramente (11% com a primeira dose e 5% com as duas) e nos Açores, a zona com pior taxa, só 8% da população teve a primeira toma e 4% a segunda.

Finalmente, a distribuição etária do programa de vacinação já atingiu estes resultados:

Toma da primeira dose por faixa etária:

  • Dos 0 aos 17 anos – 274 pessoas
  • Dos 18 aos 24 anos – 21 562 pessoas (3% do total)
  • Dos 25 aos 49 anos – 246 159 pessoas (7% do total)
  • Dos 50 aos 64 anos – 252 678 pessoas (12% do total)
  • Dos 65 aos 79 anos – 237 063 pessoas (15% do total)
  • Mais de 80 anos – 576 599 pessoas (85% do total)

Toma da segunda dose por faixa etária:

  • Dos 0 aos 17 anos – 214 pessoas
  • Dos 18 aos 24 anos –  11 174 pessoas (1% do total)
  • Dos 25 aos 49 anos –  135 199 pessoas (4% do total)
  • Dos 50 aos 64 anos –  82 690 pessoas (4% do total)
  • Dos 65 aos 79 anos –  50 930 pessoas (3% do total)
  • Mais de 80 anos –  298 862 pessoas (44% do total)