251kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Poupe na sua eletricidade com o MEO Energia. Simule aqui.

"É um menino muito humilde. O Benfica é um salto muito grande para ele". Darwin marcou dois meses depois e não escondeu as lágrimas

Avançado uruguaio não marcava desde o início de fevereiro e acabou por ficar emocionado depois de fazer o quinto e último golo do Benfica. Jesus criticou entrada de Eustáquio: "Não é de profissional".

i

O jovem jogador não marcava desde que fez dois golos ao Estoril, na Taça de Portugal, em fevereiro

Getty Images

O jovem jogador não marcava desde que fez dois golos ao Estoril, na Taça de Portugal, em fevereiro

Getty Images

O Benfica goleou o P. Ferreira, Stephen Eustáquio foi expulso depois de um lance em que poderia ter lesionado Weigl e Seferovic fez uma enorme exibição. Um dos momentos do jogo, ainda assim, ficou reservado para os instantes finais, na altura do quinto e último golo dos encarnados, que fechou o resultado: Darwin, logo depois de marcar, não escondeu a emoção e acabou por deixar cair algumas lágrimas enquanto festejava com os colegas.

O avançado uruguaio não marcava há cerca de dois meses, depois dos dois golos que marcou ao Estoril na primeira mão das meias-finais da Taça de Portugal no início de fevereiro, e acabou por voltar a sorrir depois da lesão que sofreu em março. Na zona de entrevistas rápidas, Jorge Jesus comentou o momento e voltou a deixar elogios a Darwin. “É um menino muito humilde, tem 21 anos. O Benfica é um salto muito grande para ele, mas não deixa de ter uma grande qualidade. Foi isso que fez nas primeiras jornadas. Depois teve uma lesão, que ainda tem, que o incomoda um pouco nalguns movimentos de velocidade e travagem. Está a melhorar. Tirou-lhe confiança, não tendo jogado ficou confuso, mas a pouco e pouco vai passar. É um problema que todos os jogadores têm. Nada de grave, mas que ainda lhe tira movimentos de rotação e velocidade. Jogando 20 a 30 minutos, começando a jogar mais, vai voltar ao mesmo, pois tem umas qualidades muito fortes”, atirou o técnico.

O Benfica chegou às seis vitórias consecutivas na Primeira Liga e à sétima jornada seguida sem sofrer qualquer golo, igualando o melhor registo vitorioso da temporada e chegando aos 90 golos desde o início da época. Com a goleada deste sábado, os encarnados mantêm a distância de três pontos para o FC Porto, que também ganhou em Tondela, encurtaram provisoriamente a desvantagem para o líder Sporting (que só joga este domingo) para oito pontos e têm mais quatro pontos do que o Sp. Braga (que também só joga este domingo) também à condição. Na flash interview, Jorge Jesus analisou a partida contra o P. Ferreira, criticou a entrada dura de Eustáquio sobre Weigl e a arbitragem e elogiou Seferovic, que bisou tornou-se o melhor marcador do Campeonato.

O verdadeiro 5G desta equipa vem da Suíça e chama-se Seferovic (a crónica do P. Ferreira-Benfica)

“O facto de o Paços ter menos um jogador contribuiu para o jogo do Benfica se tornar mais fácil. Foi uma boa expulsão. Aliás, se eu fosse presidente ou treinador do Paços, multava-o. Prejudicou a equipa e entrada que ele fez ao Julian [Weigl] não é de profissional. É nitidamente com a intenção de magoar o Julian. É bem expulso. Esta jogada já não acontece muito no futebol. Depois aos quatro minutos há um penálti sobre o Luca [Waldschmidt]. Como disse, não falo na arbitragem, mas hoje falo porque ganhei 5-0. Senão, não dizia nada. Mais uma grande penalidade que este árbitro não nos marca. É a terceira vez. Mas hoje posso falar porque ganhámos 5-0. Aquilo que aconteceu no jogo foi um Benfica com mais um jogador, que soube tirar vantagem. Uma noite muito forte do Seferovic, que além dos dois golos fez duas assistências. O Benfica está confiante, tranquilo e seguro. O Eustáquio pôs o Paços a jeito e nós aproveitámos para ganhar 5-0″, começou por dizer o treinador encarnado, detalhando depois o que a equipa ainda tem de melhorar.

“Há momentos do jogo, e face ao nosso sistema, em que precisamos de circular a bola mais rápido para que tenhamos largura. O adversário com menos um não tem tempo para fechar o espaço. Os jogadores do Benfica ofensivamente a qualquer momento podem marcar, estão fortes e confiantes. Fizeram algumas jogadas muito bonitas, como tinham feito com o Marítimo. Nesse jogo ganhámos 1-0, mas podíamos ter ganho por 4 ou 5. Mas como em Portugal a análise é feita pelo score e não pelo que jogas… Os golos representam muito numa equipa, mas às vezes não ganhas por muitos e fazes grandes exibições. De onze para onze controlas mais o jogo. Com mais um jogador, o risco compensa e por isso tens de ir à procura de mais golos. Foi isso que passei à equipa ao intervalo, pois esta equipa ia ter dificuldades se metêssemos velocidade e qualidade. E foi isso. Boas jogadas, o guarda-redes do Paços tirou três golos ao Benfica e dei-lhe os parabéns. Agora é pensar no próximo jogo”, concluiu Jesus, que na próxima jornada recebe o Gil Vicente na Luz.

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.