252kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Poupe na sua eletricidade com o MEO Energia. Simule aqui.

Portugal regista pior domingo desde o último fim de semana antes do desconfinamento

Desde o último domingo antes do confinamento que Portugal não registava tantos casos neste dia da semana. Houve seis mortes por Covid-19. Boletim mantém matriz de risco anunciada na sexta-feira.

i

Este é o primeiro fim de semana da segunda fase de desconfinamento em Portugal

AFP via Getty Images

Este é o primeiro fim de semana da segunda fase de desconfinamento em Portugal

AFP via Getty Images

Portugal registou mais 566 novos casos de infeção pelo coronavírus e mais seis mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, revela o mais recente relatório de situação da Direção-Geral de Saúde (DGS). É o pior domingo desde 14 de março em termos de incidência, isto é, o último domingo antes do início do desconfinamento.

O números de pessoas dadas como recuperadas da infeção pelo SARS-CoV-2 desde o último sábado, 10 de abril, está novamente abaixo do número de novos casos em 24 horas: foram mais 410 recuperados do coronavírus. Há 25.960 casos ativos no país neste momento, mais 150 do que na última atualização das autoridades de saúde.

O número de pessoas em internamento por Covid-19 mantém-se inalterado desde sábado: 466 estão hospitalizadas por quadros clínicos mais complicados da doença provocada pelo vírus. Mas há menos seis pessoas em internamento nas Unidades de Cuidados Intensivos (UCI), reduzindo o número para 113.

A matriz de risco apresentada este domingo pela DGS indica que o R(t) — o índice de transmissão, que indica quantas pessoas alguém infetado pode contagiar em média — está em 1,02, como o INSA já tinha avançado no sábado. A incidência nacional mantém-se em 65,7 casos em duas semanas por 100 mil habitantes.

Duas das seis pessoas que morreram nas últimas 24 horas por Covid-19 tinham entre 60 e 69 anos. Três tinham 80 anos ou mais e uma estava na casa dos 70 anos. Quatro das seis mortes foram registadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, enquanto duas ocorreram na região Norte.

Também foi em Lisboa e Vale do Tejo que se registou a maioria dos novos casos de infeção: 200 nesta região, 183 no Norte, 62 no Centro, 41 nos Açores, 33 no Algarve, 31 na Madeira e 16 no Alentejo. A maioria (86) dos casos ocorreu na faixa etária dos 30 aos 39 anos.

Setenta e nove dos 566 novos casos identificados nas últimas 24 horas verificaram-se na faixa etária dos 50 aos 59 anos. Seguem-se os 20-29 anos (74 casos), 40-49 anos (69 casos), 60-69 anos (67 casos), 0-9 anos (58 casos), 10-19 anos (57 casos), 70-79 anos (41 casos) e 80 anos ou mais (35).

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.