Em proporção, continua a ser baixo o número de casos Covid positivos descobertos nas escolas durante a testagem em massa a professores e funcionários. O mais recente balanço do Ministério da Educação aponta para uma taxa de positividade de 0,1%, o que corresponde, em números absolutos, a 125 casos positivos num universo que ronda os 110 mil testes realizados em todo o continente.

Esta nova fase da testagem, que decorreu em escolas públicas e privadas, abrangeu pessoal docente e não docente dos anos de escolaridade que regressaram às aulas presenciais a 5 de abril, ou seja, do 5.º ao 9.º ano. Para além destes, somou-se nova ronda de testagem aos profissionais do pré-escolar e do 1.º ciclo de escolas localizadas em concelhos com mais de 120 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias. Estes trabalhadores já tinham sido testados no final de março quando, duas semanas antes das férias da Páscoa, os alunos mais novos regressaram às escolas.

Nessa altura, foram realizados mais de 82 mil testes, tendo-se registado 80 casos positivos.

Testagem nas escolas arranca na terça-feira e abrange mais de 50 mil professores e auxiliares. Veja aqui o calendário

O processo de testagem nas escolas teve início a 20 de janeiro, pouco antes de ser decretado o segundo confinamento em Portugal, e ainda com as aulas presenciais a decorrer. Nessa primeira fase realizaram-se mais de 65 mil testes, 0,15% deles com resultado positivo.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Entre 5 e 9 de abril, apenas foi testado o pessoal docente e não docente da educação pré-escolar e 1.º ciclo do ensino básico nos concelhos com mais de 120 casos positivos por 100 mil habitantes. Já professores (e restantes funcionários) dos 2.º e 3.º ciclos do ensino básico foram testados em todos os concelhos de Portugal continental.

A fase seguinte da testagem nas escolas será direcionada para o ensino secundário, abrangendo também alunos, ao contrário dos demais anos de escolaridade. Tal como nesta terceira ronda, repete-se a testagem a todo o pessoal docente e não docente de concelhos onde a incidência seja superior 120 casos positivos por 100 mil habitantes.