As autoridades de saúde timorenses aceitaram parte das exigências da família do homem que morreu com Covid-19 e vão permitir que este seja enterrado no cemitério que os familiares escolheram.

Duas fontes do Centro Integrado de Gestão de Crises (CIGC) explicaram à Lusa que o funeral terá de decorrer, no entanto, com todos os cuidados sanitários e medidas preventivas no tratamento do cadáver e caixão. “Vamos tentar sepultar o cadáver ainda hoje”, indicou uma das fontes à Lusa.

O ex-Presidente timorense Xanana Gusmão, que se mantém desde segunda-feira de manhã em protesto em frente do Centro de Isolamento de Vera Cruz, onde está o corpo do homem, já comunicou à família a decisão. Além da confirmação de que será respeitada a vontade da família sobre o local do enterro do corpo, ainda não há pormenores detalhados sobre os procedimentos que serão seguidos.

Timor-Leste: recomendações da OMS permitem conciliar vontade de famílias em casos de morte por Covid-19

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O protocolo a ser seguido foi determinado pelo Ministério da Saúde e pelo CIGC com consulta com o primeiro-ministro, comandante operacional do centro.