478kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

Do verão ao inverno em dois dias. Temperaturas vão cair até dez graus e o calor dará lugar a chuva e vento

Este artigo tem mais de 1 ano

Vamos terminar a semana com temperaturas quase nos 30ºC. Mas a partir de domingo Portugal deve sentir os efeitos da tempestade que se pode vir a chamar Mathieu: chuva e vento e até menos dez graus.

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Uma queda de onze e dez graus Cº nas temperaturas de sábado para terça-feira em Bragança, Beja, Évora e várias cidades do interior. E de cerca de quatro a cinco graus Cº no litoral, como em Lisboa ou Porto. Mas também a possibilidade de chuva e vento muito forte numa mudança brusca do tempo. É o que a meteorologia nos reserva para o final desta semana e o início da próxima.

Do calor de sábado para a chuva de domingo

Para simplificar: até sexta-feira vamos ter temperaturas de verão, que vão de máximas de 24ºC em Lisboa a quase 30ºC no Algarve e Alentejo; e vamos ter um começo de semana invernal, debaixo de chuva e com muito mais frio, logo a partir de domingo. A culpa do tempo quente deve-se ao anticiclone que se instalou na Península Ibérica e que está a provocar este clima estável e com valores acima até da média para a época. O problema é o que se segue.

É normal que no mês de maio se sucedam várias e fortes tempestades em latitudes médias, como está a acontecer este ano, que circulam nos seus roteiros habituais. Mas uma delas, que se vai posicionar sobre as ilhas britânicas, afetará Portugal e toda a Península Ibérica de domingo até meio da próxima semana. E é das más.

O problema destas tempestades é poderem intensificar-se de forma muito rápida, com o desenvolvimento e fortalecimento de uma circulação ciclónica na atmosfera, num centro de baixas pressões. O fenómeno não é raro e deve-se a um aprofundamento drástico devido à forte corrente de vento polar que circula no seu interior e separa as massas de ar frio e quente. Chama-se ciclogénese explosiva.

Mesmo que o centro desta tempestade atlântica fique entre a Inglaterra e a Irlanda, o seu raio de ação chegará até nós, com a tal frente fria e vento forte. Os efeitos devem fazer-se sentir mais a norte e manter-se até meio da semana. A tempestade não tem ainda nome, mas se vier a ter ficará com nome de ex-jogador do Sporting: Mathieu.

Veja o que esperar então até ao fim da próxima semana no continente e ilhas:

Pode ver aqui também como vai evoluir o tempo ao longo da semana consultando quer as temperaturas, quer a possibilidade de chuva, neste mapa interativo:

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.