Quando fazemos opções alimentares conscientes não só estamos a escolher ser mais saudáveis como também a contribuir para o bem-estar do planeta. O bom disto tudo é que há cada vez mais variedade alimentar – deliciosa, ainda por cima – que ajuda no propósito de proteger o ambiente, ao mesmo tempo que contribui para reduzir desigualdades sociais e económicas a nível mundial.

Sim, é verdade que pode parecer estranha a ideia de que uma simples decisão relacionada com o que vamos almoçar hoje tem consequências ao nível da sustentabilidade, mas tem. Isto porque a produção de alguns alimentos – como é o caso da atividade agropecuária – contribui para uma emissão considerável de gases com efeito de estufa para a atmosfera. Segundo dados da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO), o sector da agricultura é responsável pela emissão de 24% daquele tipo de gases nocivos e contribui para a desflorestação de grandes áreas usadas para a criação de gado. Ao mesmo, tempo, implica a necessidade de enormes quantidades de água e energia, contribuindo para o desequilíbrio dos ecossistemas e podendo conduzir à escassez ou ao desgaste de recursos naturais.

Por outro lado, verifica-se uma situação igualmente preocupante: é que embora o mundo produza comida suficiente para alimentar todos os seus habitantes, 870 milhões de pessoas ainda sofrem de fome crónica. Perante esta situação, a FAO defende a necessidade de todos em conjunto – governos, organizações e indivíduos – contribuirmos para a sustentabilidade alimentar e da agricultura, o que passa por melhorar a eficiência na utilização dos recursos e promover a equidade e o bem-estar social, entre outras dimensões.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

IKEA – a sustentabilidade serve-se à mesa

Preocupada em oferecer comida que seja simultaneamente deliciosa, sustentável, acessível e equilibrada do ponto de vista nutricional, a IKEA assume o compromisso de selecionar os ingredientes que utiliza nos seus restaurantes, cafetarias e lojas suecas, cumprindo diversos padrões de responsabilidade ambiental e social. E para quem tem dúvidas de que é possível combinar na mesma refeição um sabor magnífico e o cuidado com a saúde e o ambiente, deixamos de seguida algumas sugestões IKEA. Mas prepare-se para, depois da experiência, já não querer outra coisa (depois não diga que não avisámos):

Almôndegas que parecem ser de carne – Quem as prova não encontra diferenças e quem as vê muito menos. A nova versão das almôndegas vegetarianas HUVUDROLL são uma excelente alternativa às famosas almôndegas de carne IKEA, já que garantem um sabor igualmente delicioso, mas com apenas 4% da pegada ambiental. Feitas à base de proteína vegetal extraída da ervilha e incluindo ingredientes como aveia, maçã desidratada, batata e cebola, estão disponíveis para consumo nos restaurantes da marca ou congeladas para confeção em casa.

Chá e café em harmonia com o planeta – Para que uma chávena de chá ou café nos saiba mesmo bem é importante que a sua produção seja sustentável, não só do ponto de vista ambiental, mas também social. As gamas de chá EGENTID e de café PÅTÅR são provenientes de fontes responsáveis e feitas a partir de matérias-primas de elevada qualidade. Ambas têm certificação UTZ, o que significa que asseguram padrões de produção sustentáveis e condições justas para os trabalhadores.

3 fotos

Chocolate que só faz bem – Se um chocolate é dos melhores remédios para quase tudo, sabê-los sustentáveis vai ajudar ainda mais. BELÖNING é uma nova gama de produtos de chocolate biológico de qualidade superior, feitos a partir de cacau com certificação UTZ.  Para quem não resiste a um bom chocolate negro com 70% de cacau está também disponível o saboroso CHOKLAD MÖRK 70%, cujo cacau é igualmente cultivado de forma responsável.

Cachorro-quente vegetariano nham-nham – Encontrar ingredientes saudáveis e amigos do ambiente numa refeição rápida é possível e o cachorro-quente vegetariano KORVMOJ é prova disso mesmo. Por não conter ingredientes de origem animal é uma excelente opção para vegetarianos e veganos e, como se isso não bastasse, é tão saboroso como o original.