Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Foi uma audição truculenta logo desde o início, aquela que o ex-presidente da Autoridade de Supervisão de Seguros e dos Fundos de Pensões José Almaça protagonizou esta sexta-feira na comissão de inquérito às perdas do Novo Banco.

Ainda não tinham começado as perguntas e já o antigo dirigente, que saiu em definitivo do supervisor em 2019 (esteva já sem mandado desde 2017), tinha sido acusado por Fernando Negrão de ter dificultado a sua vinda ao parlamento.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.