Da mesma maneira que o Euro NCAP avalia a segurança de novos automóveis introduzidos no mercado europeu, o Green NCAP estabeleceu uma metodologia de testagem para distinguir os modelos mais amigos do ambiente. Ora, na última ronda de provas que este organismo independente realizou, o novo Fiat 500 eléctrico não só sobressaiu entre os restantes modelos testados – Honda Jazz 1.5 i-MMD Hybrid e Peugeot 208 1.5 BlueHDi 100, com três estrelas e meia e três estrelas, respectivamente –, como se sagrou o primeiro automóvel que, este ano, conquistou a nota máxima (10/10) no Índice de Eficiência Energética.

Se era expectável que o 500 exclusivamente a bateria triunfasse face aos outros modelos testados, dado que estes ainda recorrem a motores térmicos e os critérios de avaliação incidem nas emissões, nos gases de efeito estufa e na eficiência energética, não deixa de surpreender que o novo 500e tenha alcançado a classificação máxima nestes três índices, o que lhe valeu a atribuição de 5 estrelas por parte do Green NCAP. A Fiat congratula-se com o resultado:

Em 2021, [o novo Fiat 500] é o primeiro automóvel a obter a classificação máxima em todos os testes e o único a receber a classificação máxima de 10/10 no Índice de Eficiência Energética.”

A sustentar o seu veredicto, o Green NCAP realça o facto de estarmos perante um BEV, o que só por si é garantia de uma melhor classificação face a rivais movidos a combustíveis fósseis. “Como acontece com todos os veículos 100% eléctricos, não há emissões, pelo que o novo 500 obtém a pontuação máxima no Índice de Ar Limpo e no Índice de Gases de Efeito Estufa”, refere o consórcio em comunicado. “A eficiência energética também é excelente em comparação com carros equipados com motor de combustão, embora não seja excepcional face a outros veículos eléctricos”, aponta ainda o Green NCAP. “No entanto, o 500 merece por completo a classificação máxima de 5 estrelas”, defende o organismo cuja derradeira meta é melhorar a qualidade do ar que respiramos, promovendo o desenvolvimento de modelos “limpos, energeticamente eficientes e não prejudiciais ao ambiente”. Pode consultar o relatório completo do Green NCAP aqui.

15 fotos

A unidade submetida aos testes, com o número de identificação ZFAEFAC46MX00XXXX e pneus 195/55R16 91V, montava a maior bateria com que o 500 é comercializado (42 kWh no total / 37,3 kWh úteis), a alimentar um motor eléctrico com 87 kW (118 cv) e 220 Nm, o qual está electronicamente limitado a uma velocidade máxima de 150 km/h, para não comprometer a autonomia, homologada em 320 km, de acordo com o protocolo europeu de medição de consumos e de emissões WLTP.

Produzido em Itália, na fábrica de Mirafiori, o 500 eléctrico é proposto em Portugal por valores que se iniciam em 23.800€, correspondentes à versão Action com motor de 70 kW (95 cv, bateria de 23,7 kWh de capacidade bruta e 180 km de autonomia em ciclo misto WLTP). Uma versão equivalente à testada pelo Green NCAP, arranca nos 26.800€ para a carroçaria berlina, com o nível de equipamento Passion.