[AVISO: Apesar de todos os esforços, este texto pode conter spoilers. Se não quer saber ABSOLUTAMENTE NADA sobre a primeira parte da última temporada de “La Casa de Papel”, não leia… antes de ver a série, depois pode ler à vontade, claro]

Uma grande desgraça. É sempre assim que, em princípio, acabam séries como esta. Ainda que “Lost” nos tenha pregado uma partida em 2010 e não tenha sido assim tão divertido. Tenhamos calma, respiremos. Até porque não quero estar aqui a dizer mais do que devo. Mas acontece tanta coisa importante nos cinco episódios desta primeira metade de “La Casa de Papel” — a segunda tem estreia marcada para 3 de dezembro — que desabafar é urgente. Quem estava desesperado a contar os dias e já viu tudo (e se calhar mais do que uma vez para não falhar nenhum detalhe) vai entender o meu drama, mas não vamos estragar a experiência a quem ainda não conseguiu sentar-se a roer as unhas com os últimos acontecimentos.

A história começa onde ficou em maio de 2020 — confesso que tive de ir ver um daqueles recaps do YouTube que em meia dúzia de minutos resumem o que aconteceu na temporada anterior. O importante é isto: Lisboa (Itziar Ituño) está dentro do Banco de Espanha com os restantes assaltantes e Alicia Sierra (Najwa Nimri) está cara a cara com o Professor (Álvaro Morte). A partir daqui, agarrem-se porque esta é daquelas montanhas-russas das quais nos rimos no início porque a subida não parece assim tão acentuada, mas, assim que começa a descida, gritamos sem saber bem se estamos a odiar ou a amar. O ritmo é louco, às tantas já não sabemos como é que isto tudo começou, mas também não interessa. Estamos nos últimos minutos do prolongamento e só queremos que a nossa equipa ganhe, nem que seja com uma mão a empurrar a bola para a baliza.

[o trailer da primeira parte do final de “La Casa de Papel”:]

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.