O vulcão que este domingo nasceu na zona de Cabeça de Vaca, no município de El Paso, na ilha de La Palma, nas Canárias, não provocou até à data nenhuma vítima mortal, apenas danos materiais em várias habitações mais próximas devido aos rios de lava. O vulcão tem agora duas fissuras e oito bocas ativas a emitir lava, não havendo para já qualquer registo de vítimas mortais.

Segundo a Guarda Civil, estava prevista a retirada de cinco mil a 10 mil pessoas das zonas mais expostas à erupção, que mobilizou mais de 120 agentes, mas até à data foram retiradas cinco mil tendo o presidente do governo regional das Canárias, Ángel Victor Torres, afirmado que não estão previstas mais evacuações. O Presidente da Câmara de El Paso, Sergio Javier Rodríguez Fernández, fez também saber que a área foi totalmente evacuada e “é segura para as pessoas, mas não para as infra-estruturas”, cita o El País.

Vulcão nas Canárias: “Os cidadãos podem estar descansados”. Sánchez diz que autoridades estão atentas a “incêndios que podem ocorrer”

A evolução vulcânica de domingo

De acordo com as imagens gravadas por um cidadão que as disponibilizou à agência espanhola de notícias, começou com uma língua incandescente que virou uma curva da estrada e desceu depois lentamente, paralela a algumas habitações. Os fluxos de lava avançavam a aproximadamente 700 metros por hora, com uma temperatura de 1.075 graus Celsius, de acordo com o Instituto Vulcanológico das Canárias (Involcan).

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Esperamos que a lava respeite, que seja benevolente e se dirija para o litoral, causando o mínimo de impactos possível”, disse o responsável, acrescentando que poderia ir até Todoque e continuar o seu caminho até ao litoral.

Mariano Hernández Zapata apelou à “responsabilidade e bom senso”, perante o facto de “muitas pessoas” se aproximarem da zona da erupção , causando “problemas” nos esforços de evacuação. “Haverá tempo para ver o vulcão”, afirmou.

40 pessoas com mobilidade reduzida foram retiradas de povoações

O local onde se deu a erupção, na zona de Las Manchas, não é habitado, mas cerca de 40 pessoas com problemas de mobilidade e alguns animais de criação foram retiradas na manhã deste domingo de municípios das redondezas, depois de os cientistas terem emitido um alerta para o risco de erupção vulcânica.

Segundo o instituto geográfico espanhol, foi registada uma série de sismos com magnitude que chegou a 4,2 na escala de Richter na área perto do vulcão, situado no parque nacional de Cumbre Vieja.

O Instituto Vulcanólogo das Canárias alertou para a intensificação da atividade sísmica nesta manhã de domingo, com a ocorrência de vários sismos, alguns registados a pouca profundidade.

A ilha de La Palma, nas Canárias, fica junto à costa oeste de África, a 460 quilómetros da Madeira e 1.428 quilómetros da ilha do Sal, em Cabo Verde. Fonte: Google Maps

O Cumbre Vieja de La Palma fica no sul da ilha de La Palma. Fonte: Google Maps

Na última semana, foram registados mais de 4 mil sismos, com epicentros a mais de 20 quilómetros de profundidade, mas que, progressivamente, foram ascendendo à superfície. Desde 14 de setembro, a ilha encontra-se, por isso, em alerta amarelo (nível dois numa escala de quatro), o nível que se mantém depois desta erupção.

O Cumbre Vieja de La Palma é um dos complexos vulcânicos mais ativos das ilhas Canárias, sendo o responsável por duas das três últimas erupções nas ilhas, o vulcão San Juan (1949) e o Teneguía (1971). E desde que há registos históricos – aquando da conquista das Canárias no século XV – La Palma foi cenário de sete das 16 erupções vulcânicas registadas no arquipélago.

“Os sismos estão a ficar mais fortes e o magma está fazer pressão para vir à superfície. Há uma maior probabilidade de erupção, o que levou as autoridades a retirarem algumas pessoas”, afirmou um porta-voz do Instituto. As pessoas e animais retirados com o apoio do exército residiam nas localidades de Las Manchas, Fuencaliente, La Bombilla, El Remo and Puerto Naos.

[O Instituto Geográfico Nacional de Espanha tem estado a acompanhar os desenvolvimentos da atividade sísmica]

???? Actualizada información actividad volcánica en el sur de la isla de #LaPalma La actividad sísmica en Cumbre Vieja,…

Posted by Instituto Geográfico Nacional de España y CNIG on Sunday, September 19, 2021

Este nível permite às autoridades planearem a evacuação seletiva de outras localidades na área, afetando potencialmente um total de mil pessoas, caso a evolução assim o justifique.

Até agora, foram retiradas 40 pessoas com problemas de mobilidade dos municípios de El Paso, Los Llanos de Aridane, Villa de Mazo e Fuencaliente. Não foi ainda dada ordem para uma retirada geral das 35 mil pessoas que vivem nas imediações do vulcão (num total de 85 mil habitantes da ilha), mas as autoridades avisaram os habitantes da área para terem uma mochila de emergência preparada com bens essenciais e um telemóvel.

Foram também adotadas medidas de controlo de estradas com cortes de acessos e suspensão de atividades, estando destacadas várias equipas da Guarda Civil, Polícia Nacional, bombeiros e a Unidade Militar de Emergência.

[O Ministério da Defesa espanhol diz através do Twitter que tem já preparadas unidades de apoio a potenciais pessoas afetadas pela atividade vulcânica]

Sanchez visita La Palma e Espanha recomenda suspensão de voos para a ilha

O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sanchez, anunciou que visitaria este domingo a ilha de La Palma. “Dirijo-me neste momento para a Canária, perante a evolução sísmica, para conhecer em primeira mão a situação em La Palma, a coordenação do dispositivo e os protocolos ativados”, disse o primeiro-ministro espanhol no Twitter. “Adiámos a viagem aos EUA para assistir à Assembleia-Geral da ONU.” 

O primeiro-ministro assegurou a segurança dos cidadãos e disse que as autoridades estão atentas às possíveis consequências — como incêndios — da erupção.

Também na tarde deste domingo, o rei de Espanha, Felipe VI, telefonou a Ángel Victor Torres, para se inteirar da situação e transmitir “todo o apoio” à população, anunciou Ángel Victor Torres numa mensagem no Twitter.

Face à evolução da erupção, o gestor da navegação em Espanha, Enaire, emitiu uma recomendação na tarde deste domingo, como medida preventiva, para que sejam suspensos os voos para a ilha de La Palma, que se encontra a 460 quilómetros da Madeira e 1.428 quilómetros da ilha do Sal, em Cabo Verde.

Em última instância serão as companhias aéreas que decidirão se voam para La Palma, uma vez que o tráfego aéreo não está fechado, informaram fontes de Aena à Efe.

A companhia aérea Binter Canarias referiu o regresso ao ponto de origem de um voo que partia de Tenerife Norte com destino a La Palma. A companhia acrescenta, nas redes sociais, que tem conhecimento da situação vulcânica e que neste momento funciona “normalmente”, embora o fumo que sai da zona de Cabeza de Vaca “possa afetar a visibilidade”.