Depois de ter estado a encabeçar as apostas para o Nobel da Literatura durante cerca de uma década, Jon Fosse lá arrecadou o prémio. O telefonema da Academia sueca chegou-lhe quando já não surpreendia ninguém. Fosse, já considerado um dos mais importantes escritores noruegueses e do mundo, já contava com uma produção densa e longa: 39 romances e narrativas curtas, cerca de 40 peças de teatro, 13 livros de poesia, e ainda livros de ensaios e de literatura infantil. O autor escreve em nynorsk (neo-norueguês), língua minoritária na Noruega, onde cerca de 90% da população escreve em bokmål, opção justificada pela proximidade fonética ao norueguês com que cresceu.

O eu é um outro é o segundo volume da obra Septologia, uma trilogia quase unanimemente considerada a magnum opus do autor, dividida em sete partes. As duas primeiras estão no primeiro volume – O outro nome –, cuja tradução, também de Liliete Martins, foi publicada pela Cavalo de Ferro no ano passado; a terceira, a quarta e a quinta estão neste O eu é um outro; e as restantes estão no terceiro, que ainda não conhece tradução para português, mas que se adivinha para breve e na mesma chancela.

Aqui, o autor volta a pegar em Asle, um pintor cuja morte não deve tardar muito – não por alguma tragédia, mas simplesmente porque a vida já passou, e talvez a maior tragédia seja essa. Pela narrativa, o leitor vai vendo o tempo passar sem hipótese de retorno, as memórias como compósitos da psique, e a velhice como resultado de uma longa caminhada. Os episódios vão sendo apresentados, com uma incidência particular na infância e na adolescência da personagem, e, longe de ser apenas uma exposição de acontecimentos, a prosa vai sendo permeada por uma reflexão constante, para a qual contribui um tom escorreito, de frases longas, de ritmo trabalhado.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.