Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

(Artigo originalmente publicado a 17 de julho e republicado agora, a 27 de setembro, a propósito dos resultados da 1.ª fase de acesso ao ensino superior)

Engenharia e Medicina podem ser tiros certeiros quando se procura cursos do ensino superior com desemprego zero. Mas não são os únicos. A licenciatura de Ortóptica, no Instituto Politécnico do Porto, Música, na Universidade de Aveiro, ou Farmácia, na Universidade do Algarve, também garantem emprego a todos os seus diplomados. Só que enquanto Medicina forma 5.464 universitários, Ortóptica distribui 35 diplomas, Farmácia 52 e Música 183.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.