Índice

    Índice

O tema da corrupção voltou novamente ao topo da agenda. Um relatório do GRECO — o Grupo de Estados contra a Corrupção –, um órgão do Conselho da Europa, diz que Portugal não cumpriu 73% das recomendações para o combate à corrupção. Marcelo Rebelo de Sousa pegou novamente no assunto e disse que esta é “uma grande prioridade para Portugal” e que dar continuidade às investigações de corrupção é “responder ao apelo da sociedade portuguesa e das sociedades democráticas”.

O Observador contactou oito políticos — todos antigos governantes ou titulares de altos cargos públicos. Oito responderam ao desafio que era responder a uma pergunta directa: “Alguma vez foi alvo de uma tentativa de corrupção?”

As respostas negativas superaram as positivas — mas, entre as negativas, várias foram as histórias contadas sobre como procuraram fugir a situações mais incómodas ou que estratégias utilizaram ao longo da vida para não serem apanhados em situações dúbias. Mas também existiram aqueles que denunciaram os nomes e os momentos em que foram abordados.

[Ouça aqui as declarações dos 8 políticos à Rádio Observador

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.